Arquivo de star wars

RPG: Racismo, Preconceito e Gay.

Posted in artigos, Devaneios with tags , , , , , , , , , , , on Janeiro 8, 2016 by rsemente

Obs: não abordarei todas os tópicos do título, pelo menos não nesse artigo, e serviu por enquanto mais como uma forma de  trocadilho com o nosso Roleplaying Game (RPG).

Antes de continuar a conversa gostaria de que nesse exato momento pensem, e respondam: Eu sou branco ou negro?

Agora pensem se sou heterosexual ou homosexual. Homem ou Mulher.

Depois coloquem nos comentários as respostas que dariam sinceramente.

Esse post não me veio para seguir a onda puramente dos embates e debates que estão ocorrendo sobre preconceitos no geral, seja racial, sexual ou religioso.

O estopim para escreve-lo foi esse vídeo dos Melhores do Mundo:

E vendo as imagens das prateleiras algo dentro de mim estalou (e me fez escrever essa matéria).

Devo revelar agora que meu filho é negro, e agora vocês ainda devem manter a suspensão de dúvida, e não se devem influenciar por isso ao continuarem a pensar nas respostas das perguntas iniciais, afinal existe um mundo de possibilidades onde qualquer um possa ter um filho negro.

Quando vi o vídeo do MdM, lembrei de quando nesse natal de 2015 ele ganhou um boneco do Mace Windu, e se impressionou quando percebeu que o boneco era negro. E também percebi com o passar dos dias que se tornou um dos bonecos prediletos dele.

Voltando um pouco no tempo, durante todo esse ano de 2015, apresentei a série de Star Wars, começando pela trilogia clássica, depois um pouco dos desenhos legos do youtube, mas ainda não apresentei a trilogia prequel nem os desenhos, e só agora recentemente levei ele para ver O Despertar da Força (ou seja, ele não ainda não viu a segunda trilogia).

Mas nada disso fez com que ele não criasse um vinculo com o boneco do Mace Windu.

image55-750x400

Personagens bons por si só (e atores bons é claro), que poderiam ser interpretados por atores brancos sem diminuir seu papel na trama.

A questão do reconhecimento da cor dele, em relação ao mundo que ele vive que é predominantemente “branco”, seja na família, escola, e entretenimento em geral, já o fez questionar a própria cor algumas vezes, isso sem ele ser perguntado diretamente sobre o assunto, o que demonstra de forma inequívoca a polarização do mundo em que vive ser “branco” e de predominantemente de classe média alta.

Também acredito que ele nunca tenha sofrido preconceito diretamente, ou pelo menos não que eu tenha visto (ele estuda na mesma escola com a mesma turma desde 2 anos, e agora está com 5 anos), ele sentiu de alguma forma que o mundo ao seu redor excluí sua etnia, e se sentiu incomodado por isso.

Alguns podem comentar que estamos vendo problema onde não tem, onde o caso não é preconceito, e sim que o personagem não é tão legal e por isso não vendeu. Vejam que as vendas começaram bem antes da estréia do filme, e que segundo os trailers mostrava ele como um Jedi que encarava o Kylo Ren em uma luta de sabres. Vendo por esse aspecto ele deveria ser o protagonista e ter vendido bonecos por causa disso.

image54.jpg

Outros podem tentar justificar que quando o filme foi lançado e essas expectativas não foram atingidas, acabou gerando o encalhe. Mas ele ainda assim é um personagem importante, com um pouco de alivio cômico (que achei desnecessário, pois o leva próximo ao limite do Obligatory black guy, mas o Han Solo também era um pouco assim, certo?), e também tem grande importância para o sucesso da trama, e inclusive conseguindo acertar um golpe no Kylo Ren -STAR WARS OFF TOPIC MODE ON- que aparentemente usa uma boa armadura sith para não cair aos pedaços como acontece com nos outros filmes. Acho que ou isso ou os sabres de luz do próprio Kylo e do Anakin estavam com problema, sendo que este ultimo pode estar com a pilha fraca 😛 -STAR WARS OFF TOPIC MODE “OFF”.

maxresdefault.jpg

Felizmente acredito que o mundo, nesse aspecto, está melhorando, e que esse racismo não é consciente (o que pode ser até mais perigoso que o racismo consciente). Hoje temos até mulheres e negros como presidentes de grandes países, mas devemos ficar atentos, e aprender a tolerar o diferente, seja a cor de pele, o sexo, preferencia sexual, religião ou o que for, e mesmo que se sintamos atacados por algum grupo de alguma forma.

Não devemos agir da mesma forma, combatendo preconceito com ódio, por mais que o preconceito seja realmente forte. só devemos levantar o dedo se for para nos defender de ataques que possam prejudicar nossa integridade física, pois a integridade moral deve continuar inabalável independente das palavras e ações, e nos balizar pelas leis para punir quando adequado, mas sem nunca descer a mesma lama que alguns chafurdam.

Outro ponto que sei, e gostaria de deixar claro, é da origem histórica do problema da existência de poucos negros na classe alta/classe média alta, e que apesar das políticas anti-racistas serem relativamente recentes, devemos tentar acelerar esse processo de inclusão social, certo. E também concordo que devemos resolver outros problemas, como a descriminação com pobres, mulheres e outras minorias em geral.

Sobre o “RPG” no RPG, bem vou deixar outras questões sobre isso para uma segunda parte da matéria (como a falta de bonecas da Rey), pois está já está enorme, e até a próxima.

Sim, também não vou revelar agora as respostas da perguntas iniciais, isso pode ficar com vocês em vossas imaginações.

cag5j6x62v7yjah79snq.jpg

Linha de bonecos menores e mais articulados. Será que os dois primeiros encalharam?

Anúncios

Resenha de Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força

Posted in artigos, Cinema, resenhas with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on Dezembro 17, 2015 by rsemente

SW-THE-FORCE-AWAKENS

(Sem Spoiler)

Depois de uma jornada intensa de muito trabalho, estudo, dedicação, provas, disciplina, noites mal dormidas, ida a academia, emagrecimento, pausa na academia, voltar a engordar, trabalho novo, greve, viagens internacionais, viagens intermunicipais mais longas que viagens internacionais,  doenças misteriosas quase incuráveis, e um final de anos dos horrores, estou de volta com chave de cocô ouro.

Depois de uma semana com viagens com mais de 1400 km de viagens de carro, de ônibus, de dia e de noite, e compreendendo quatro estados do nordeste, cheguei algumas horas antes desse dia definitivos para os fãs da maior franquia dos cinemas de todos os tempos.

A expectativa estava alta, tinha parado de assistir os trailers, SpotTVs, Teasers e a porra toda que lançaram nos últimos meses pra não estragar ainda mais a experiência, pois começava a achar que já estava decifrando quase toda a trama.

E finalmente as estrelas brilharam na tela, e letras amarelas e inclinadas começaram a voar pela tela de cinema.

Depois de mais de duas horas de película a sensação de alivio foi a predominante, alivio porque não estragaram a franquia, é definitivamente um bom filme, alivio porque agora espero um futuro anda mais brilhante que este filme, que pecou em diversos aspectos em relação a trilogia clássica, mas também a superou em outros aspectos, mas além de tudo superou ainda mais em relação a trilogia prequel.

Ele poderia ter arriscado mais em alguns pontos, mas não é possível dizer que ele não arriscou nada. Ele arriscou muito com algumas de suas escolhas, e nunca saberemos como poderia ter sido, pois agora o Episódio VII é o que assisti nessa madrugada do dia 17 de dezembro de 2015.

E o episódio VII é um ótimo filme, é Star Wars, do inicio ao fim,  e é apenas o início de uma nova trilogia que agora sim poderá arriscar muito mais do que arriscou.

E se for para dar uma nota seria 8 de 10.

tfa_poster_wide_header.jpg

(A partir daqui Com Spoilers!!!)

Gostaria de que o titulo desse post fosse “Resenha de Star Wars Episódio VII: A esperança do contra ataque de um novo império”, pois é praticamente um reboot do Star Wars original com Star Wars Episódio V: O Império Contra ataca.

Tudo está lá: Um segredo escondido no Droid, que cai em um planeta deserto, e é encontrado por um zé ninguém, que se mete em uma encrenca contra o governo maligno e forma um grupo improvável, que fogem para o espaço e que tem que entrar na base inimiga destruidora de mundos e sair de lá, para finalmente poder destruí-la e salvar a galáxia, não sem antes um dos membros morrer no processo.

No meio de tudo isso  o drama familiar, entre pai e filho, contra o bem e o mal, é a cola especial que torna o filme um bom filme, digno de um dos épico da sétima arte.

Mas o diretor foi um mestre, distorcendo alguns conceitos de forma surpreendente, e criando novos ícones que durarão por mais várias décadas.

No meio a isso, um mundo surpreendente, batalhas épicas jamais vistas antes no cinema, seres fantásticos, todos apresentados em uma amalgama quase perfeita entre efeitos práticos e computacionais dão a credibilidade a um universo que adoraríamos que fosse verdade.

Infelizmente a história não é perfeita, os quinze primeiros minutos parecem que voltaríamos para a “nova trilogia”, com um grave agravante de transformar o herói negro em um simples alivio cômico (sim, ainda é um alívio cômico, mas não apenas isso), mas depois de passado o susto, vemos um grande vilão surgir, apenas para ser desconstruído até se tornar uma frágil sombra do que já foi o maior vilão de todos, diminuído pela apresentação de uma nova ameaça introduzida de forma gratuita, e representada pelo pior efeito especial de todo o filme. Snoke Sucks!

Um grande ponto que acredito diminuir o filme foi o fim da base Star Killer, que causa dois grande problemas: criar três filmes com basicamente o mesmo fim e transformar novamente os vilões em incompetentes plenos. Você pode retrucar que tudo não passa de ser o desejo da força, que após um grande mal (como a destruição de Alderan e  de uns quatro planetas da republica – entre eles Coruscant) a força age quase que instantaneamente para que ele não ocorra novamente. Mas ninguém nos filmes jamais falou algo do tipo e isso seria só especulação.

Acredito que fora essas duas grandes falhas, criação de um novo imperador super mal feito, e criação e destruição de uma nova estrela da morte, o filme segue de forma espetacular, com cenas fantásticas, tanto de lutas de sabre, tiroteios e naves, quanto nas fugas, torturas, reencontros e diálogos dramáticos. Todas superiores aos seis filmes anteriores.

O ponto mais extraordinário do filme é a força, representada em toda sua essência pela Rey, que mesmo sem treinamento algum consegue vencer um jedi corrompido pelo lado sombrio, tanto quanto mentalmente quanto em um duelo de sabres. Nesse filme vemos realmente o poder na força como em nenhum outro anteriormente, não na forma de super telecinese, mas na forma de como a calma e meditação conseguem sobrepujar ódio e medo, sendo um grande acréscimo na filosofia que fundamenta toda a série.

Não vou mais me prolongar, mas todas as pontas soltas que foram criadas e deixadas em abertas podem ser muito bem trabalhadas nos próximos filmes, e com o sucesso permitir muito mais liberdade ao J.J. Abrahms.

Blot_11-6_StarWars

Iniciativa M&M: Jedi

Posted in adaptações, personagens with tags , , , , , on Julho 13, 2009 by rsemente

Como todos já sabemos a iniciativa M&M está ai mandando ver. E o tema dessa vez é “Aventuras Espaciais”. Apesar de ter um cenário de ficção cientifica espacial próprio (Guerras Apocalipticas) não foi o caso usá-lo aqui, e sim a franquia mais Megaboga que existe: Star Wars.

Nessa primeira parte apresentaremos um Jedi, mais voltado para o combate corpo-a-corpo com o lightsaber.Jedi knight

Jedi

NP 10

For 16 Des 18 Con 16 Int 14 Sab 14 Car 14

Perícias: Acrobacia 8 (+12), Escalar 8 (+11), Diplomacia 8 (+10), Conhecimento (forca) 4 (+6), Notar 8 (+10), Sentir Motivações 8 (+10)

Feitos: Accurate Attack, Acrobatic Bluff, Defensive Attack, Improved Block (1), Improved Disarm (1), Improved Initiative (1), Improved Sunder, Improved Trip, Power Attack, Precise Shot (1), Prone Fighting, Takedown Attack (1), Weapon Bind, Weapon Break

Poderes: telekinesis 4, leaping 2, Super Senses 6 (Blindsight, Danger Sense [special (force)],force Awareness), speed 3, device 12: Light Saber (corrosão 7 [Feitos de Poder: Crítico Aprimorado, Pujante]; deflect 3: energy [extras:reflection, redirection ])

Combate: Attack 10 (Melee 10, Ranged 10) [Desarmado +3 (Bruise), lightsaber +7], Defense 10 (5 flat-footed), Initiative 8

Jogadas de salvamento: Resistência 3, Fortitude 8, Reflexo 9, Vontade 7

Abilities 32 + Skills 11 (44 ranks) + Feats 14 + Powers 38 + Combat 40 + Saves 15 = 150 / 150

Os Jedi são membros da ordem jedi, que estudam, servem e usam as energias místicas da Força. Os jedi lutam pela paz e justiça da República Galáctica, freqüentemente contra seus inimigos mortais, os Sith, que estudam o lado negro da Força. Entretanto a ordem quase foi destruída duas vezes, primeiro pelo Império Sith de Darth Revan e 4,000 anos depois pelo grande expurgo jedi de Darth Sidious (Imperador Palpatine), a ordem sobreviveu  em parte graças aos grandes esforços  de Luke Skywalker, que fundou a Nova Ordem jedi para defender a Nova republica, e mais tarde sua sucessora, a Federeação Galáctica das Alianças Livres.

Outros posts da iniciativa M&M com tema: Aventuras Espaciais

Toca do Gnomo – Star Trek
Ponei Riders – Enterprise (Star Trek)
Confraria de Arton – Prisão Astro 3 (1)
Confraria de Arton – Prisão Astro 3 (2)
Lote do Betão – Uter Orbis
Pensamento Coletivo [Fórum Jambô] – Sabres de Luz
Confraria de Arton – Prisão Astro 3 – Parte 3
Confraria de Arton – Prisão Astro 3 – Parte 4
Toca do Gnomo – Mais raças de Star Trek

Star Wars: The Old Republic (Vídeos e mais vídeos)

Posted in Cinema, TV, e Vídeos, Notícia with tags , , on Junho 22, 2009 by rsemente

the-old-republic-logoA algumas semanas vi o trailer divulgado na E3 2009 do próximo grande jogo de Star Wars. O vídeo apresentado é um cinematic que mostra uma grande luta entre Jedis e Siths, e se o jogo for metade do que foi apresentado será demais. Será uma continuação direta do jogo Star Wars: Kinghts of The Old Repuplic, Star Wars: The Old Republic será um MMO de grande porte. Ele se passa 700 anos antes dos filmes e 300 anos depois do KOTOR.

Agora apresento vários outros vídeos menores:

Aqui dois caras apresentam pela primeira vez o vídeo, detalhe especial para os caras fantasiados de Jedis, apresentando alguns detalhes sobre o jogo, e dizendo algum bla bla bla sobre história, só pra depois mostrar um vídeo de porradaria sem fim:

É revelado que poderão haver Bounty Hunters (caçadores de Recompensas), Smuggler (contrabandista), Jedi, Sith, Storm Troper.

Neste vídeo são apresentados vários mundos que estarão no jogo, como Hutta, o planeta dos Hutts:

Finalmente esses pseudo-vídeos apresentam a história do jogo, como o império Sith cresceu 00 anos após a morte de Darth Malak, etc, etc, etc…

Esse continua a história, contando mais sobre os mandalorianos.

Esse ultimo vídeo é um Web documentary, apresenta finalmente um relance de como será o jogo (pelo menos nesse momento de desenvolvimento). O gráfico está bom, mas as batalhas nem tanto (apesar dos movimentos legais os personagens ainda estão estáticos).