Arquivo de Rygar

Minotauros de Rygar (D20)

Posted in cenário, raças with tags , , , , , , , , on Março 30, 2009 by rsemente

Em uma cidade enorme como Rygar chegar em um canto ao outro é bem difícil, mesmo com as pontes para atravessar grandes distancias. A burocracia anda é um problema, e achar um lugar especifico em um bairro grande muitas vezes é necessária a compra de informações de um membro da guilda dos informantes, recebendo a informação por um dos seus velozes e exóticos mensageiros.

E mesmo assim, os mapas geralmente são desatualizados e não legíveis, fazendo com que todos os dias alguns cidadãos de Rygar se perdederem. Agora imagine os visitantes!

É nesse ambiente caótico que Targon, o primeiro minotauro que chegou em Rygar, se viu em casa. Becos, túneis, muros, portais, ruelas, bifurcações, trifurcações, . . . tudo isso e um pouco mais fizeram Targon confortável, mas sua aparencia e manias de comer cachorros não o fez achar um emprego decente.

Então parado, desempregado, sem nenhum cachorro para comer, em uma rua que levava a 6 caminhos, algo agradável para um minotauro, ele encontrou um  cidadão, que apesar de desorientado, não teve medo do homem-touro, e ele pergunto:

Minotauros de Rygar: Corcundas que nunca se perdem!

Minotauros de Rygar: Corcundas que nunca se perdem!

– Qual dessas ruas leva até a praça das raças?

Naturalmente Targon respondeu sem titubear:

– O terceiro é claro.

Então recebeu um peça de ouro pela resposta.

Desde então Targon procurou guiar os viajantes perdidos em Rygar. Targon ficou famoso como o melhor guia de Rygar, principalmente depois que se mostrou ainda útil como guarda costas contra ladrões que espreitavam nos becos que levavam aos caminhos certos. Essa notoriedade fez com que alguns cidadãos mais abastados quisessem contratar (ou escravizar) minotauros para uso pessoal, ou até mesmo os alugando com mercadorias. Isso de fato aconteceu, e hoje os minotauros existem em uma quantidade razoável.

Dizem que se você andar por Rygar um dia todo verá pelo menos um minotauro em suas ruas (o mesmo não se pode dizer de cachorros).

É claro que os minotauros de Rygar criaram uma linhagem própria, tendo costumes e aparecias semelhantes. São eles: Continuar a ler

Anúncios

Os Muros e Pontes de Rygar

Posted in cenário with tags , , , , , , , on Março 16, 2009 by rsemente

Rygar é uma grande cidade, na verdade uma cidade imensa, tão grande que nem A Altíssima Ordem dos Burocratas de Rygar conseguiu contabilizar todos seus moradores, apesar de haver documentos comprovando que sabem e outros comprovando que há controvérsias.

A Historia

Rygar cresceu de uma forma caoticamente organizada, onde grandes muros e muralhas com mais de cinco metros dividem seus inúmeros bairros, cada um com sua identidade própria. Ninguém sabe exatamente o por que das muralhas existirem, mas acredita-se que, outrora, a cidade sofreu diversos anos com batalhas incontáveis, e varias muralhas foram erguidas, a medida que a cidade crescia.

Hoje em tempo de relativa paz, a cidade manteve as grandes e fortes muralhas. Elas são utilizadas como divisões naturais da cidade, e quando possuem alguma estrutura interna são utilizadas normalmente pelos governantes e as varias milícias da cidade.

passagemAndando por Rygar

Atravessar a cidade não é fácil, pois a passagem por essas muralhas nem sempre é uma tarefa simples. Às vezes controladas pelo burocratas, que com sua burocracia para entrar ou sair  já enervou até o mais paciente elfo, outras vezes barradas por cobranças de pedágio, e algumas vezes simplesmente apinhadas de vendedores ambulantes, de tudo pode ser encontrada entre uma passagem e outra. A administração dessas passagens muita vezes são chamadas de trolls, pela semelhança com “pontes inversas” e a gentil extorsão que esses grupos realizam pelos cidadãos de passagem.

A confusão para andar por Rygar é tanta que foi criada a guilda dos guias de Rygar, evolução natural das jovens crianças e vagabundos que guiavam os visitantes da cidade e até moradores antigos. Felizmente essa confusão estava para ser solucionada e uma nova forma de andar por Rygar foi desenvolvida.

A Grande Obra

Para resolver esse problema a ordem de Burocratas em conjunto com outros grupos e governantes começaram o processo de construção das pontes para passagem. Burocratas catalogaram cuidadosamente as  muralhas mais convenientes para realizar a reforma, e quando necessária eram planejada novas pontes cortando algum bairro ou  outro.

A implementação da Grande Obra, como ficou devidamente conhecida (e catalogada é claro), foi uma tarefa complicada, pequenas guerras civis aconteciam pelos mais diversos motivos, sendo o mais comum a desapropriação de propriedades e ao fato de que algumas novas pontes eram praticamente novas muralhas, dividindo alguns bairros e ainda mais Rygar. Ao fim de mais de uma década (dizem que há reformas até hoje), a Grande Obra estava devidamente concluída, e agora havia formas de passar mais rapidamente pela cidade, chegando de um ponto a outro sem grandes problemas, algum deles a burocracia é claro.

Uma muralha reformada para passagem de pessoas

Uma muralha reformada para passagem de pessoas

As pontes de Rygar

As pontes de Rygar são as verdadeiras ruas da cidade, passagens elevadas sobre as muralhas onde trafegando milhares de pessoas todos os dias. As pontes são largas o suficiente para a passagem de uma carroça e meia, em alguns pontos mais do que duas carroças. Há ainda pequenas passagens onde nem uma carroça passa. Atualmente as pequenas construções que margeavam a ponte começaram a ser substituídas por construções altas ou até mesmo torreões, fazendo uma forma de cidade elevada, conectando pontos baixos a altos. É claro que a maioria dessas construções são utilizadas para diversos fins mais lucrativos que a simples moradia, servindo como templos, lojas, quartéis, hospedarias, tavernas, oficinas e guildas. As verdadeiras passagens para as pontes são escadarias localizadas próxima aos portões das muralhas. A passagem dessas escadas muitas vezes é controlada a entrada e saída de pessoas.

Muralhas e Pontes no seu Jogo

Essa segunda matéria de Rygar, apesar de ser pouco genérica, ainda pode servir com um pouco de ajuste para inspiração em sua campanha. Muitas cidades medievais possuem algum forte ou muralha em seu interior, e passar por essas muralhas pode ser tão complicado como passar pelas passagens de Rygar.

O Grande Muro, Toda cidade medieval tem um

O Grande Muro, Toda cidade medieval tem um!

Para aqueles que desejam iniciar uma campanha em Rygar, mostrar a dificuldade em passar por suas muralhas e pontes será um bom encontro, mas não exagere colocando situações embaraçosas de cobranças e pedágio e verificação de documentos toda vez que os personagens se deslocarem dentro da cidade. Utilize-as também quando um inimigo desejar barrar a passagem dos heróis, ou emboscá-los, criando entraves e até combates nesses pontos críticos. Outra maneira é ter uma justificativa é servir como forma de drenar o excesso de tesouro do grupo, reduzindo uma certa quantia de peças de ouro com o passar do tempo.

Rygar ainda está em construção, e muita coisa do que foi dito aqui poderá ser alterada com o tempo, inclusive dependendo da criticas atualizarei esse artigo com as sugestões propostas pelo pessoal da lista dos blogs de rpg. Então não se acanhe, dê sugestões para melhoria desse artigo ou sugestões de novos artigos.

Rygar é uma cidade coletiva construída pelo grupo de blogueiros de RPG, e teoricamente estará em desenvolvimento em vários dos sites da blogosfera. E o próximo passo pode ser o seu. Ajude-nos a desenvolver esta idéia em seu blog.

Veja Também:

A Altíssima Ordem dos Burocratas de Rygar

A Encruzilhada das Pedras

A Guilda dos Informantes de Rygar

Projeto de Cenário “Blogalizado”…Rygar!