Arquivo de rpg

D&D 5E em português de Graça

Posted in Notícia, personagens, regras with tags , , , , , on Janeiro 20, 2016 by rsemente
capa 1

A capa da versão nacional!

Olá a todos!

Mais uma matéria de notícia velha, mas que para mim é novidade, um material gratuito de D&D 5E, que não acompanhei nada.

Na verdade o titulo é um pouco sensacionalista e deveria ser: Regras Básicas para D&D 5E para jogadores em português e de graça feito pela Wizards of the Coast, e traduzido pelo pessoal do grupo do Facebook D&D Next.

Os links para baixar o manual básico são:

http://www.4shared.com/postDownload/Oca8Zj2ice/DD_5E_-_Regras_Bsicas_para_Jog.html

E as versões em ingles, que também te o manual do mestre, com alguns mosntros:

http://media.wizards.com/2015/downloads/dnd/BasicRules_Playerv3.4.pdf

http://media.wizards.com/2015/downloads/dnd/DMBasicRules.pdf

Aqui você também encontra a ficha editável, com um personagem já incluso (veja a baixo).

D_and_D_5th_-_Ficha_Traduzida_e_Editavel

Nessa ficha coloquei Heödred, que publiquei na matéria análoga de GURPS 4E. E também fiz ele para D&D 5E (mas sem link para materiais e tal).

E fiquem de olho no blog que em breve vou colocar aqui o conto que prometi baseado no mapa que coloquei da nova coluna, os mapas draconicos.

capa 2.png

E a “capa” da versão america.

Anúncios

L5R: Matsu Raidan

Posted in personagens with tags , , , , , , , , , , on Janeiro 15, 2016 by rsemente

Personagem para Legend of Five Ring 4 Edição

Seguindo com mais um artigo sobre personagem, como o de Commalinus Iron Wood, Esse personagem foi criado para uma campanha que começou em novembro de 2015, uma campanha com personagens já relativamente experientes (80 pontos iniciais). Mas para ter uma boa quantidade de material resolvi fazer a ficha dele como se fosse um personagem básico inicial, e com o tempo ir atualizando a ficha do inicio do jogo e a ficha em andamento.

Ele é um Bushi do clã de Leão, da família Matsu, por enquanto esses são os dados básicos do personagem. Então podem ficar com a ficha em PDF.

Matsu Raidan (Ficha em PDF)

O desenho do personagem segue a baixo.

Raidan 2

Na próxima matéria sobre o personagem o histórico mais detalhado e um pouco sobre a campanha.

RPG: Racismo, Preconceito e Gay.

Posted in artigos, Devaneios with tags , , , , , , , , , , , on Janeiro 8, 2016 by rsemente

Obs: não abordarei todas os tópicos do título, pelo menos não nesse artigo, e serviu por enquanto mais como uma forma de  trocadilho com o nosso Roleplaying Game (RPG).

Antes de continuar a conversa gostaria de que nesse exato momento pensem, e respondam: Eu sou branco ou negro?

Agora pensem se sou heterosexual ou homosexual. Homem ou Mulher.

Depois coloquem nos comentários as respostas que dariam sinceramente.

Esse post não me veio para seguir a onda puramente dos embates e debates que estão ocorrendo sobre preconceitos no geral, seja racial, sexual ou religioso.

O estopim para escreve-lo foi esse vídeo dos Melhores do Mundo:

E vendo as imagens das prateleiras algo dentro de mim estalou (e me fez escrever essa matéria).

Devo revelar agora que meu filho é negro, e agora vocês ainda devem manter a suspensão de dúvida, e não se devem influenciar por isso ao continuarem a pensar nas respostas das perguntas iniciais, afinal existe um mundo de possibilidades onde qualquer um possa ter um filho negro.

Quando vi o vídeo do MdM, lembrei de quando nesse natal de 2015 ele ganhou um boneco do Mace Windu, e se impressionou quando percebeu que o boneco era negro. E também percebi com o passar dos dias que se tornou um dos bonecos prediletos dele.

Voltando um pouco no tempo, durante todo esse ano de 2015, apresentei a série de Star Wars, começando pela trilogia clássica, depois um pouco dos desenhos legos do youtube, mas ainda não apresentei a trilogia prequel nem os desenhos, e só agora recentemente levei ele para ver O Despertar da Força (ou seja, ele não ainda não viu a segunda trilogia).

Mas nada disso fez com que ele não criasse um vinculo com o boneco do Mace Windu.

image55-750x400

Personagens bons por si só (e atores bons é claro), que poderiam ser interpretados por atores brancos sem diminuir seu papel na trama.

A questão do reconhecimento da cor dele, em relação ao mundo que ele vive que é predominantemente “branco”, seja na família, escola, e entretenimento em geral, já o fez questionar a própria cor algumas vezes, isso sem ele ser perguntado diretamente sobre o assunto, o que demonstra de forma inequívoca a polarização do mundo em que vive ser “branco” e de predominantemente de classe média alta.

Também acredito que ele nunca tenha sofrido preconceito diretamente, ou pelo menos não que eu tenha visto (ele estuda na mesma escola com a mesma turma desde 2 anos, e agora está com 5 anos), ele sentiu de alguma forma que o mundo ao seu redor excluí sua etnia, e se sentiu incomodado por isso.

Alguns podem comentar que estamos vendo problema onde não tem, onde o caso não é preconceito, e sim que o personagem não é tão legal e por isso não vendeu. Vejam que as vendas começaram bem antes da estréia do filme, e que segundo os trailers mostrava ele como um Jedi que encarava o Kylo Ren em uma luta de sabres. Vendo por esse aspecto ele deveria ser o protagonista e ter vendido bonecos por causa disso.

image54.jpg

Outros podem tentar justificar que quando o filme foi lançado e essas expectativas não foram atingidas, acabou gerando o encalhe. Mas ele ainda assim é um personagem importante, com um pouco de alivio cômico (que achei desnecessário, pois o leva próximo ao limite do Obligatory black guy, mas o Han Solo também era um pouco assim, certo?), e também tem grande importância para o sucesso da trama, e inclusive conseguindo acertar um golpe no Kylo Ren -STAR WARS OFF TOPIC MODE ON- que aparentemente usa uma boa armadura sith para não cair aos pedaços como acontece com nos outros filmes. Acho que ou isso ou os sabres de luz do próprio Kylo e do Anakin estavam com problema, sendo que este ultimo pode estar com a pilha fraca 😛 -STAR WARS OFF TOPIC MODE “OFF”.

maxresdefault.jpg

Felizmente acredito que o mundo, nesse aspecto, está melhorando, e que esse racismo não é consciente (o que pode ser até mais perigoso que o racismo consciente). Hoje temos até mulheres e negros como presidentes de grandes países, mas devemos ficar atentos, e aprender a tolerar o diferente, seja a cor de pele, o sexo, preferencia sexual, religião ou o que for, e mesmo que se sintamos atacados por algum grupo de alguma forma.

Não devemos agir da mesma forma, combatendo preconceito com ódio, por mais que o preconceito seja realmente forte. só devemos levantar o dedo se for para nos defender de ataques que possam prejudicar nossa integridade física, pois a integridade moral deve continuar inabalável independente das palavras e ações, e nos balizar pelas leis para punir quando adequado, mas sem nunca descer a mesma lama que alguns chafurdam.

Outro ponto que sei, e gostaria de deixar claro, é da origem histórica do problema da existência de poucos negros na classe alta/classe média alta, e que apesar das políticas anti-racistas serem relativamente recentes, devemos tentar acelerar esse processo de inclusão social, certo. E também concordo que devemos resolver outros problemas, como a descriminação com pobres, mulheres e outras minorias em geral.

Sobre o “RPG” no RPG, bem vou deixar outras questões sobre isso para uma segunda parte da matéria (como a falta de bonecas da Rey), pois está já está enorme, e até a próxima.

Sim, também não vou revelar agora as respostas da perguntas iniciais, isso pode ficar com vocês em vossas imaginações.

cag5j6x62v7yjah79snq.jpg

Linha de bonecos menores e mais articulados. Será que os dois primeiros encalharam?

BLOGOSFERA RPGistica, cadê você?

Posted in artigos with tags , , , , , , , on Janeiro 6, 2016 by rsemente

Pois é nerdaida, voltamos com o blog, e uma das coisas mais legais do hobby era socializar com os outros autores. Veja bem, isso não dá lucro, você gosta de jogar RPG, produz material (tanto se for mestre, quanto jogador), e aquilo vira pilha de papel empoeirados ou dados esquecidos em seu HD já intupido de coisas. Então o que você faz? Pensa em publicar tudo isso na internet para mais alguém aproveitar e fazer amigos. É mais ou menos assim que fiz o blog.

Mas quando voltei, qual foi minha surpresa ao procurar os “grandes blogs de RPG” e ver que eles simplesmente desapareceram!

tumblr_mvfn59QygN1sp577mo3_r1_1280

Difícil como achar um Hobbit nessa dungeon!

Então fui para a antiga lista de e-mail dos blogs (acho que o pessoal novo não sabe nem o que é lista de e-mail mais, certo?), e também sem postagens, e uma das ultimas era sobre uma matéria de como a blogosfera estava morrendo, mas na época muitos disseram que isso não procedia e tal e o assunto morreu (assim como a lista praticamente).

Depois mandei um e-mail para dois amigos aqui da região, o Fernando Fenrir e o Franciolli, antigos autores de blogs, o e-mail segue a seguir 😛

Olá Pessoal,

 Eu estou voltando com meu blog, mas quando fui procurar outros blogs para acompanhar e tal acabei encontrando um grande vazio, exceto pelo rpgista.com.br e uns dois novos (depois da época que parei de blogar) não encontrei quase nada.

 Onde o pessoal está discutindo RPG pela internet?

Existe algum hype de RPG acontecendo no momento?

Quais as grandes editoras?

 Se puderem me ajudar a redescobrir o hobby na internet que parece ter mudado muito desde que parei de surfar o dado virtual…

Então tirando minhas próprias conclusões, e lembrando da rápida evolução que ocorre com o mundo virtual,  as pessoas simplesmente acessam outros tipos de conteúdo (vlogs no youtube, posts do facebook, grupos do whatzup), o que fez com que não houvesse renovação dos autores (é natural autores se cansarem disso e partirem para outra).

Assim a BLOGOSFERA RPGistica hoje é mais um “TAGLINE RPGistica”, onde o que antes era de nicho, hoje é ainda menor.

Outro fator que ainda estou estudando é um encolhimento do Hobby como um todo. Cadê as publicações, Hypes das novas edições de D&D, brigas entre edições e editoras concorrentes, novos cenários…se souberem me avisem que estou procurando mais conteúdo para consumir.

Continuando a dar minha opinião fecal, hoje temos outros mercados de nicho crescendo ainda mais, como o de Board Games. Inclusive a forma como as pessoas gastam suas horas vagas sozinhas mudou, é facebook, vlogs incríveis, whatzup, jogos de celular, infinitas séries…tudo isso deixa pouco espaço para aquele hobby trabalhoso onde a simples tarefa de marcar um jogo consiste em: Esperar que grande parte dos jogadores esteja disponível no dia e horário, que todos se locomovam para um mesmo espaço, façam/atualizem fichas de personagens, para então começar o jogo (cansei até de escrever), seja muito mais complexa do que as outras atividades mais rápidas e tão divertidas quanto.

Mas para fechar de forma mais otimista essa matéria terá uma segunda parte, com minha peneira dos links dos blogs da barra lateral, e ver quantos sobraram nesses tempos escuros para os jogos de interpretação de papel nacional.

OBS: Se você leu até aqui comente o que achou da matéria, e o que acha sobre o assunto, e até a próxima.

OBS2: A imagem que coloquei vi pela primeira vez lá nos Cavaleiros das Noites Insones.

O RPG Como você nunca viu antes…

Posted in artigos with tags , on Janeiro 22, 2014 by rsemente

Huahuauhauha

Campanha de financiamento para o Véu da Verdade – RPG de Sci-Fi

Posted in Notícia with tags , , , on Maio 31, 2012 by rsemente

Copiando do News RPG:

“Foi nos últimos anos do século 21, enquanto a Humanidade foi imerso em uma nova Guerra Fria, que tropeçou em cima deles. Nós não estávamos sozinhos. Pior: que tinha estado sob a supervisão por estrangeiros durante séculos, considerada demasiado primitivo para lidar com a verdade.

E logo lhes deu razão.

A Terra estava mergulhada no caos. Nações quebradas, religiões extinguiram-se, revoltas consumiram o mundo. Milhares de pessoas morreram e a face do planeta mudou.

Mas os seres humanos são adaptáveis. Nós sobrevivemos e estamos forçados a nós mesmos na sociedade galática. Somos espécies subdesenvolvidas da galáxia, a raça inferior, o cidadão de segunda categoria.”

Véu da Verdade – Natureza Humana é um livro de 64 páginas campanha que traz para você:

  • Um dicionário geográfico sobre cada um dos planetas sob controle humano, tanto dentro como fora do sistema solar;
  • Uma atualização em cada um dos principais governos humanos no século 22;
  • Entradas em cada uma das corporações mais poderosas o suficiente para obter a soberania pela ONU;
  • Colônias extra-solares e organizações que ousaram sair de Março Livre e entrar no desconhecido;
  • Regras de Pathfinder Roleplaying Game para o personagem humano, equipamentos de alta tecnologia e muito mais.

Voe para a zona de guerra Saturno, visitar as perigosas ruas de Marte, operar um dos ternos Lester-Campbell de energia e combater nas guerras corporativas das ruas. Ir mais longe do oceano mundial de Toliman, que a União Europeia, os Estados Unidos da América e da Liga dos Mundos lutam pelo controle.

Embora destinado a Pathfinder Roleplaying Game, este é um livro de regras compacta, de modo que não é só facilmente adaptável a qualquer sistema de jogo, mas também uma ótima leitura para os fãs de ficção científica!

Você vai ajudar a Humanidade alcançar as estrelas?

Colabore!
Clique aqui e ajude com o projeto! A meta é de R$3.000,00. Veja os prêmios abaixo:

Financiamento:
Esta campanha tem como objetivo reunir por crowdfunding R$3.000 (cerca de US$1,560) no pagamento de ilustrações do livro, bem como uma tiragem pequena e trabalho de revisão. É também um primeiro passo para produzir um número maior de produtos de qualidade profissional, como este é principalmente um projeto formado por um exército de um homem só. E, acima de tudo, ajuda-me convencer a minha mulher que este tipo de produto vende!

Datas:
Esperamos ter o e-book feito no início de julho (possivelmente mais cedo) e na versão impressa pronto para o envio de um mês depois. Recompensas que incluem as miniaturas não devem tomar mais do que isso.

Metas de crescimento:
O que se conseguirmos mais do que o nosso objetivo? Mais significa mais, é claro!

Se chegarmos a R$4.000 reais (Us$2.083, que, aliás, é o ano do primeiro contato!) Vou escrever uma novela exclusiva que será compartilhada como um PDF com todos os apoiadores. O tema da novela será votada pelos defensores de uma lista de possibilidades após o final da campanha.

Se chegarmos a R$6.000 reais ($ 3125), vou criar uma aventura exclusiva introdutório disponível apenas para patrocinadores. A aventura estará disponível como PDF para todos os patrocinadores e também na impressão de alguém prometer R$ 35 ou mais.

E se a gente conseguir mais? Bem, quem sabe? Vamos descobrir!

Créditos do video (o vídeo se encontra no link):
livro e música: JMBeraldo
Ilustrações: Ig Barros
Flags: K-4

Prêmios:
Por R$10.00 OU MAIS
Approximadamente Us$5. Uma cópia em PDF do Véu da Verdade – Natureza Humana e seu nome como um contribuidor.

For R$15.00 OU MAIS
Aproximadamente Us$8. A recompensa anterior mais uma cópia em PDF do Véu da Verdade – Space Opera Rules and Setting.

Por R$25,00 OU MAIS
Aproximadamente Us$13. Recompensas anteriores mais dois papéis de parede exclusivos!

Por R$35,00 OU MAIS
Aproximadamente Us$20. As recompensas anteriores mais uma cópia de capa mole Véu da Verdade – Natureza Humana. Para apoiadores fora do Brasil, por favor, adicionar um adicional de R$30 ($15) para o transporte e manuseio.

POR R$60,00 OU MAIS
Aprox. US$33. A recompensa anterior + a versão de capa mole Véu da Verdade – Regras Opera Espacial e Ambientação, incluindo uma reportagem exclusiva curto. Esta edição é exclusiva para esta campanha! Para apoiadores fora do Brasil, por favor, adicionar um adicional de R$30 ($15) para o transporte e manuseio.

POR R$130,00 OU MAIS
LIMITADO! Total de 5
Aprox. US$68. As recompensas anteriores e você começa a ajudar a criar uma das colônias extra-solares da Humanidade! Para apoiadores fora do Brasil, por favor, adicionar um adicional de R$30 ($15) para o transporte e manuseio.

POR R$200,00 OU MAIS
LIMITADO! Total de 5
Aprox. US$105. Softcover e versões em PDF da natureza humana e normas e estabelecer mais nossos artistas farão um dos VIPs do livro com base em sua foto! Seja o CEO de uma nação corporativa, um líder revolucionário ou o presidente de seu próprio país! Para apoiadores fora do Brasil, por favor, adicionar um adicional de R$30 ($15) para o transporte e manuseio.

SMRB Fase 2: CEN 022 – 1541

Posted in cenário, resenhas with tags , , , , , on Maio 8, 2012 by rsemente

Vamos ao quarto cenário, mais um sobre o “novo mundo”. Creio que essa tendencia quase ufanista em cerca de 6 cenários, e outros 2 ou 3 falam sobre um novo continente, seja algo valido e inusitado, mesmo quando pelo menos dois RPGs desse tipo se mostraram pouco viáveis (Desafio dos Bandeirantes e Hy-Brazil). Mas uma coisa é certa, desses cenários os que sobreviverem terão muitas novas idéias a introduzirem nos seus próprios cenários.

Ah! não se esqueça de votar aqui.

E veja as outras resenhas aqui.

CEN 022 – 1541

Resumo: 1541 não é como o Brasil que conhecemos nos livros. As riquezas estão lá para quem vencer suas florestas, nativos hostis, feras e monstros.

Quando comecei a ler o material de 1541 pensei: “putz, outro cenário de exploração de novo mundo”, mas principalmente depois que a história passou (praticamente idêntica a colonização do brasil na época das bandeiras e entradas) e começou a descrever os povos ficou evidente que o material estava sendo mais completo que a média.

Enquanto Tetzuseilaoque fala sobre as terras centrais, Terra em Brasa sobre um Brasil já bem colonizado, e Thordezinhas sobre a exploração marítima, 1541 fala sobre exploração de terras selvagens.

O material apesar de ser quase realista em relação a história e personagens, apresenta isso de maneira sóbria e jogável. São apresentadas as variações das classes de acordo com as etnias, e estas são Portugallenos, Hafrikans e Selvagens, mas todos são humanos.

Em seguida o material traz uma nova lista de armas, uma regra de veneno e uma regra de armadura (levando mais em conta o nível, já que não temos armaduras de metal). Por fim uma lista com nomes e alguns efeitos diferentes nas magias, para encaixar mais com o tema sobrenatural do que mistico medieval clássico.

No geral parece ser um cenário bem pé no chão, interessante, mas que ao mesmo tempo me pareceu mais limitado que os demais, já que não apresenta detalhes sobre as intrigas, deuses e futuros incertos. Ele também não apresenta muito bem “um Brasil diferente dos livros”, apenas alguns detalhes são diferentes, principalmente se compararmos com Terra em Brasa e Thordezilhas. Mas acho que o material “cumpriu o objetivo”.

O que fiquei pensando é que se juntássemos os quatro primeiros cenários teríamos um cenário de exploração, guerra (entre europeus e americanos), e aventuras muito melhor do que cada um individualmente, mas na verdade o principal aqui é realmente estamos conhecendo o corpo do que aquela silhueta dos 140 caracteres tentava mostrar.