Arquivo de filme

50 anos de Vingadores!

Posted in artigos, Quadrinhos with tags , , , , , , , on Maio 5, 2012 by rsemente

Antes de tudo: Os Vingadores é um filme foda!!!

Depois de ouvir alguns casts sobre o filme e sobre os vingadores, vi como os heróis estavam uma zona (como nunca deixaram de ser), mas eu parei de ler depois de Ousloght (quando os Vingadores se sacrificaram na revista e no mundo real foram criado os Vingadores da image), mas quando comecei a ler não lembrava, então fui pegar imagens que lembrassem de cada época e cheguei a conclusão que li sagas de mais ou menos 1989 até 1998, isso em datas de publicação americana, no Brasil coloque pelo menos dois anos de atraso e sei de quando a quando leio essa bagaça.

Ótimo, mas o trabalho que tive para pegar imagens dos grupos e lembrar as épocas foi bem exaustivo, mas também bem viciante, querendo me atualizar em como eles estavam atualmente (com o Homem Aranha e o Wolverine, WTF!!!). E para não perder todo esse trabalho vou colocar aqui as fotos dessa minha pesquisa, cujas fontes principais foram a wikipedia, na página que tem quando cada personagem entrou para os vingadores, e o site da Marvel. As images foram tiradas de dezenas de fontes diferentes, mas o direit de todas elas pertencem invariavelmente a Marvel.

1963

1964

1976

1979

1980

1989

1991

1993

1998

2001

2002

2004

2005

Uma época em que muita coisa aconteceu com os novos vingadores , como a entrada de Wolverine e Homem-Aranha.


2006 – 2007

Época da guerra civil, como podem perceber não há o Capitão América, e está cheio de vilões.

2009

2010

Um ano com muitas equipes ao mesmo tempo (seguindo o sucessos dos filmes da Marvel e prevendo o sucesso do futuro vingadores)

Alguém pode me dizer quem é o cara com nuntchaco? (se for o Mestre do Kung Fu nem me fale)

Uma ilustração megaboga com heróis e vilões:

Uma bela ilustração de Alex Ross com alguns dos vingadores mais clássicos:

Os Heróis Mais Poderosos da terra (2010)

O Desenho mais foda dos vingadores jamis feito, uma verdadeira referencia a tudo já feito.

2012

John Carter (Resenha Sem Spoilers)

Posted in Cinema, TV, e Vídeos, resenhas with tags , , , , , on Março 19, 2012 by rsemente

Uma Princesa de Marte era o nome inicial desse filme, depois John Carter of Mars (John Carter de Marte) e por fim apenas John Carter (Com o subtitulo “entre dois mundos”). De certa forma esse desenvolvimento, e ao meu ver regressão, acontece dentro do filme.

Primeiro de tudo é bom que saibam que essa história possui cerca de 100 anos! Isso mesmo, a 100 anos atrás, Edgar R. Burroughs escreveu sua primeira história, essa história, abrindo um novo gênero literário chamado de Romance Planetário, uma subdivisão da ficção cientifica misturada com o história de Capa e Espada (Estilo do Conan e Fafhrd e Gatuno). E mais ainda, ele não escreveu apenas uma história, mas na verdade quase 11 romances. Se quiser saber mais sobre o primeiro livro pode ler nesse post.

Edgar R. Burgohns é mais conhecido pelo seu segundo romance, Tarzan dos Macacos, que alem de mais realista era muitíssimo mais fácil de adaptar em qualquer época. Os motivos de seus contos em Barsoom não ser tão famosos é por que necessita de uma coisa que só recentemente nós dominamos: Computação Gráfica.

Imagine filmar uma horda de 100.000 marcianos verdes de 3 metros e quatro braços antes da década de 90.

Mesmo assim depois que a computação gráfica surgiu com força em Parque dos Dinossauros, ainda demoramos 19 anos para fazer o filme. Primeiro o cenário é em marte, e a claridade e os tons de vermelho fazem com que a computação gráfica não fique tão real (a escuridão e sombras de parque dos dinossauros e outros filmes ajuda bastante a disfarçar as imperfeições). Segundo o cenário é de certa forma datado, a final todos sabemos o que existe em Marte, e que lá não há nada de canais e civilizações alienígenas.

Então de posse das “justificativas” para o atraso do filme, vamos ao resenha propriamente dita.

Primeiro o filme é bom, mas a trama começa a ficar enrolada demais, e em alguns pontos sem pé nem cabeça. No livro original temos apenas 3 facções: os Tharks (Marcianos Verdes), Os Zondanganianos (Marcianos Vermelhos), e os Heliunitas (Marcianos Vermelhos). No filme adicionaram mais uma, o que deixou desnecessariamente complexa a história.

Quanto as espécies os Marcianos Verdes ficaram quase perfeitos (exceto pelas grandes presas não saírem exatamente da boca e a falta de orelhas). Os Macacos Brancos ficaram muito grandes, mas principalmente os fizeram cegos. Já os Thoats tiveram poucos destaques, mas ficaram bem adequados, e não apareceram os Zitidar nitidamente. Já os Calots ganharam uma habilidade um pouco Deux Ex Machina, para poder dar uma salvada na trama em momentos dramáticos, algo que me incomodou bastante. E não apareceram nenhum Banth!!!

Mesmo assim a história segue bastante divertida até cerca da metade do filme, quando John Carter finalmente entra em contato com os Marcianos Vermelhos a coisa começa a se complicar. Primeiro temos uma Zodanga completamente diferente, com uma mudança sem muito proposito a não ser substituir as características fábricas de oxigênio do romance. Depois Kantos Kan ficou um tanto idiotizado para meu gosto, ao contrario do excepcional espadachim do romance.

Os combates ficaram ótimos, os momentos cômicos foram divertidos, mas o romance, apesar de ser bastante abordado, ficou fraco demais. Outro ponto que ficou legal foi a tecnologia, principalmente as naves, todas ficaram bem legais.

Mas, como já disse, o que deixou mais a desejar foi a inclusão de uma ultima facção, uma facção muito mal explicada, muito poderosa, e aparentemente sem motivo lógico. Essa facção realmente manchou todo o filme, deixando um filme que deveria ser divertido em um filme com uma trama desnecessariamente complexa, e muito forçada.`É tanto que do jeito que foi feito bastava uma simples morte, que nunca ocorreu, para que os vilões ganhassem, mesmo tento todas as oportunidades possíveis.

No final é um filme que vale a penas ver, mas sempre que vir alguma careca branca, desligue sua mente, mude de canal e retorne quando os marcianos verdes estiverem na tela, pois é isso que importa.

Raças de Kung Fu Panda II

Posted in adaptações, Cinema, TV, e Vídeos, raças with tags , , , , , , , , , on Junho 14, 2011 by rsemente

Olá pessoal, com o lançamento de Kung Fu Panda 2, que ainda não assisti, me fez recordar da grande série de matérias adaptando algumas das espécies antropomórficas do filme (Panda, Tigres, Panda vermelho, Tartaruga, Garça, Macaco, Cobra e Louva-a-Deus). Agora temos novos antagonistas, e como eles são de novas espécies vamos apresentar suas adaptações.

Você também pode encontrar muitas outras adaptações mais simples e diretas no Lote do betão, clicando aqui.

Lupinos, o Povo Lobo

O povo lobo é uma raça cuja a grande força é a união, formada por guerreiros hábeis (ou nem tanto) e mas sempre lutando em grupo. Para os lobos não há nada mais importante que o bando, o que faz com que quase nunca se separem do mesmo. Mas as vezes um lupino se desgarra de seu bando virando um lobo solitário, e é ai quando costumam se juntar a grupos de aventureiros de outras espécies.

Os lupinos, como também são chamados, costumam viver em florestas dominando seu território e as outras raças que vivem nele, dando proteção mas exigindo em troca alimento, objetos e serviços.

 Características raciais

+2 constituição, -2 inteligência: Os lupinos são guerreiros incansáveis, mas costumam agir por impulso.

Tamanho Médio: Os lupinos são criaturas médias, e não possuem bônus ou penalidade devido a seu tamanho.

Deslocamento Rápido: Os lupinos têm um deslocamento base de 12 metros.

Armas naturais: Mordida 1d6 de dano.

Faro: Os lupinos possuem a habilidade especial de mesmo nome, faro.

Rastrear: Os lupinos ganham o talento rastrear mesmo que não tenham seus pré-requisitos.

Idiomas: Os lupinos começam o jogo falando comum e silvestre. Felinos com valor de inteligência elevado podem escolher os idiomas: Goblin, Orc e Terran.

 Classe favorita: Ranger

 Ajuste de nível: +2.


Povo Pavão

O povo pavão é uma raça cujos indivíduos se dedicam a arte, se tornando perfeccionistas e mestres artesões de grande prestigio. Assim geralmente as famílias de pavões se reúnem em torno de um mesmo trabalho se tornando os melhores em uma arte ou oficio em toda a região, criando objetos úteis e ao mesmo tempo belos. Também costumam desenvolver novas tecnologias para efeitos ainda mais impressionantes, mas que as vezes costumam ser usados para fins escusos como guerra.

Características Raciais

+2 destreza, -2 constituição, +2 carisma: Graciosos e e com plumagens vistosas e impressionantes, o povo pavão a pesar de não voarem possuem ossos leves e frágeis.

Tamanho Médio: Os pavões são criaturas médias, e não possuem bônus ou penalidade devido a seu tamanho.

Deslocamento: O povo pavão têm um deslocamento base de 9 metros.

Asas: As asas dos pavões apesar de não servirem para vôos longos permitem dar grandes saltos, dando +10 na pericia saltar.

Esporões: As patas de um pavão possuem esporas e garras capazes de causar perigosos cortes e são considerados armas naturais que causam 1d6 de dano cortante.

Idiomas: Os pavões começam o jogo falando comum e Auran. Pavões  com valor de inteligência elevado podem escolher os idiomas: Silvestre, Elfico,  e Aquan.

Classe favorecida: Bardo.

O Homem da Terra (The man from earth) (de Jerome Bixby)

Posted in Cinema, TV, e Vídeos, resenhas with tags , , , , , on Setembro 3, 2010 by rsemente

Jerome Bixby foi um renomado escrito de ficção cientifica em vida, escreveu vários contos e alguns episódios de series de TV, como Twilight Zone e Star Trek (a serie original), incluindo o episódio “It’s a Good life” (Twilight Zone – Episódio em que um garoto possui poderes divinos e todos nas cidades devem fazer seus gostos se não podem ser mortos instantaneamente) e “Mirror, Mirror” (Star Trek – Episódio famoso por introduzir o universo espelho, em que todos são maus e usam cavanhaque).

Desde da década de 60 ele escrevia uma história, The Man From earth, cujo ele só terminou em seu leito de morte em 1998.

Essa história foi filmada em 2007, o filme de mesmo nome custou apenas 200.000 $$ mas o roteiro (praticamente o original de Bixby) é tão bom que o filme é considerado o melhor de 2007!

Sinopse: O professor John Oldman esta de mudança, abandonando sua carreira sem justificativa, seus amigos preparam uma festa de despedida e começam a perguntar o porquê de sua repentina mudança, pressionado ele começa a sugerir a idéia de como seria um homem da caverna que fosse imortal até os dias de hoje. Ao passar da suposição ele mesmo assume que possui 14.000 anos de vida!

Apesar de insólita, a história é perfeitamente trabalhada, seus colegas, todos professores em várias áreas do conhecimento (principalmente humano), buscam a todo momento contestar as possibilidades, tornando a história ainda mais interessante.

Eu mesmo incluo esse filme entre as melhores que já vi até hoje, apesar de se passar quase que completamente em uma sala e no quintal do personagem, ela é incrivelmente interessante, crescendo cada vez mais em revelações, tornando-a vidrante.

O engraçado é que o filme foi amplamente divulgado ela internet, sendo encontrado facilmente nos vários meios de distribuição peer-to-peer.

Assisti esse filme ontem no mesmo dia que estava lendo uma história em quadrinho inusitada sobre morte(!), e que recebi uma super-interessante que falava sobre “A genética falhou?”, e em uma das matérias contabilizava o numero de pessoas atualmente caso ninguém nunca tivesse morrido (cerca de 100 bilhões de humanos).

Isso me deu uma grande idéia e em breve coloco-as aqui, seja como cenário ou como um conto (ou provavelmente os dois).

OBS: Próxima semana sai a matéria Novos Blogs, não se desesperem!

Filmes: Battle Royale

Posted in Cinema, TV, e Vídeos, resenhas with tags , , , on Dezembro 28, 2009 by rsemente

Hoje assisti um filme bem interessante: Battle Royale

Em um futuro proximo, onde o caos social começa a reinar, a instituição escolar esta falida, e a relação aluno professor sem nenhum respeito. Com uma população de 15% de desempregados, e uma massa de adolescentes vadalos, o governo toma uma atitude desesperada: Coloca alguns estudantes em uma arena para que se matem em prol de apenas um sobreviver, como forma de punição exemplar.

Baseado em um livro de 1999 de mesmo nome, o filme foi produzido em 2000, com uma continuação em 2003, Battle Royale II: Requiem, e como faz muito tempo achei adequado trazer a tona novamente essa produção para que assistam também.

É um filme violento, com produção e atuações suficientes, e cheio de cenas surpreendentes. Assista os Trailer, e caso aprove assista os filmes!

Filmes: Modelos Nada Corretos (Role Models)

Posted in Cinema, TV, e Vídeos, resenhas with tags , , , , , , , on Outubro 28, 2009 by rsemente

role_models_ver2Caras esse filme!

Não sei nem como descobri, mas pra galera que joga Live Action de capa e espada é o que há. Antes de continuar vamos a sinopse:

Sinopse: Wheeler (Seann William Scott) e Danny Donahue (Paul Rudd) são dois vendedores que, numa noite de intensa bebedeira, estragam o caminhão da empresa onde trabalham. Presos, são condenados a cumprir 150 horas de serviço comunitário num programa social como mentores de jovens. Ao receberem um ultimato da diretora do programa (Jane Lynch), Danny e Wheeler são forçados a serem mentores de Augie (Christopher Mintz-Plasse) e Ronnie (Bobb’e J. Thompson).

Resenha: Apesar de tudo que a resenha falou, ela não indica nem de longe o que veremos no filme. Wheeler (Seann William Scott) é um fanfarrão mulherengo, e Danny Donahue (Paul Rudd) acaba desiludido com a vida, perdendo o emprego e a mulher. Diante de sua desilusão ele age impulsivamente, e acaba por indiciar os dois a 30 dias na cadeia ou 150 horas de serviço comunitário. Esse serviço é nada menos que cuidar de Ronnie (Bobb’e J. Thompson), um garoto mal criado, e Augie (Christopher Mintz-Plasse, Mac loving de Superbad), um adolescente desiludido que encontra no Live Action de capa e espadas uma forma de fugir de sua vida.

A melhor parte do filme, para o publico nerd/rpgista (e para a desmistificação), na verdade é o Live Action, mostrando o jogo em detalhes, inclusive uma partida completa, uma grande e excitante guerra campal. O ápice do filme!

Por isso assista o filme, e convide seus pais e colegas que não conhecem os Lives Actions e acham um jogo idiota, o que na verdade é um jogo como outro qualquer (ou pode até mesmo ser considerado como um esporte – o que não deixa de ser um jogo :P).

RoleModels08

Um bom filme de comédia, com direito a uma boa dose de uma pequena parte do mundo nerd rpgístico, os live actions de capa e espada.

Trailer:

Filmes: Battle for Terra (Batalha por Terra)

Posted in Cinema, TV, e Vídeos, resenhas with tags , , , , on Outubro 12, 2009 by rsemente

wallpaper800_04Sinopse: Quando os pacíficos habitantes do belo planeta Terra é atacado pelos últimos sobreviventes da humanidade à deriva em uma velha nave espacial, o palco para uma guerra total entre as duas raças para o controle do planeta está montado. Mas será que uma amizade improvável entre uma jovem rebelde Terrian (dublado por Evan Rachel Wood) e um piloto humano ferido (Luke Wilson) encontraram uma forma de convencer seus líderes que a guerra não é a resposta?

Obs: Como o planeta “Terra” em ingles é “Earth“, a utilização de Terra, se pronunciando Tera, no titulo em inglês é de fácil diferenciação do Planeta Terra original e do Planeta Terra do filme, o que não acontecerá para o publico brasileiro.

Resenha: Battle for Terra (2007) é uma animação 3D de ficção cientifica, feito de tal forma que agrade o publico infantil e adulto. Apesar disso a trama é muito bem elaborada, fazendo o publico pensar sobre grandes questões da Guerra, enfrentando até um angustiante paradoxo.

Isso torna o filme uma fantástica e impressionante história, mesmo que seu ritmo não dê espaço para um profundo questionamento pelos personagens, o ímpeto é a resposta encontrada por eles para esses problemas.

O mundo de Terra é fantástico e impressionante, sendo bem detalhado em vários aspectos e de uma criatividade impar. A Tecnologia humana apesar de impressionante (e com visual realista) é limitada, o que alimenta a angustiante trama do filme.

O Filme será lançado em janeiro de 2010 aqui no Brasil (via imdb), se irá para o cinema ou direto para DVD é uma ótima questão.

O Incrível mundo de Terra, com suas criaturas voadoras e nuvens com formas de ondas.

O Incrível mundo de Terra, com suas criaturas voadoras e nuvens com formas de ondas.

Trailer:

[Youtube=http://www.youtube.com/watch?v=plyRYrqa_4g]