Man of Steel (Resenha do Homem de Aço)


Sem Spoilers

São 3 da manhã do dia 07/07/2013. O que acabei de ver foi mais que um grande filme, foi um filme perfeito em quase todos os aspectos possíveis do cinema, da ficção e dos universos dos super heróis.

Em uma sessão de pré-estréia as 00:00 e lotadissíma do Homem de Aço, cujo nome pode até pode parecer uma tenta de eclipsar o Homem de Ferro, e posso dizer que se foi esse o objetivo ele conseguiu!

O clima do filme é tenso, permeia temas adultos, sobre a filosofia do bem e do mal, do que é certo ou errado, e sobre a responsabilidade de se ter grandes poderes nas mãos, relação entre pai e filho, e muitas outras, todas através de exemplos simples, que valem mais do que mil palavras (palavras estas que não tem muito espaço em um filme de super herói), tornando ele o filme de super herói mais completo até o momento.

Quem quiser ver combate verá, e isso é o que não falta. Os combates são dignos do primeiro super herói, explosões, carros voando, prédios caindo, são todos efeitos esperados em uma luta com peso necessário para representar uma luta do ultimo filho de Krypton. A super força, super velocidade, resistência, vôo, super audição, visão de calor e visão raio-x estão todas lá, tendo seu devido papel na história e nos combates.

Henry Cavill está muito bom como o supes, refletindo o físico tão bem quanto o eterno Christopher Reeve, e respeitando o tom de seriedade do filme, se contrapondo com seus antecessores de forma extremamente positiva. Todos os outros atores estão bons em seu papel, não deixando a peteca cair.

Man-of-Steel-Wallpaper

O pior personagem de todos mesmo a meu ver foi o General Zod, me passando menos respeito e medo do que gostaria, e muito mais pena, mas isso ainda assim se encaixa na proposta do filme de forma realista. Também acredito não ser culpa do ator que interpretou muito bem o que lhe foi passado.

Apesar de todos esses pontos fortes é claro que o filme não é perfeito, existem pequenos erros aqui e acolá, mas muito poucos, e a grande explicação que poderiam ter dado aos poderes ficou a quem do ideal, deixando para mim muito a desejar. Mesmo assim é muito mais um trabalho de caça a pulgas, não estragando em nada o filme como um todo.

Por fim o filme ainda cria de forma bem sutil o fato que podem existir outros heróis nesse universo, e sem sobra de duvida alimentará de forma positiva os próximos filmes da DC Comics, interligando-os em um mesmo universo (se voc6e assistiu o filme e não percebeu, veja em baixo nos Spoilers o por que acho isso).

Se a 35 anos atrás o homem acreditou que era possível voar, hoje o homem acreditou que a esperança existe.

Antes de continuar na resenha com Spoiler, uma dica: O 3D NÃO VALE.

Man-of-Steel-Superman-vs-Zod-Statue-2

COM SPOILER

Aqui vou falar um a um os pontos fortes e fracos do filme.

Explicação dos poderes: No filme é realizada uma tentativa de descrever a origem dos poderes do herói, apresentando um misto do clássico com o moderno, mas não explicando exatamente o controverso poder absorvido pelo sol, mas tudo ainda está dentro dos limites do quadrinho. O problema que o filme é tão bem fechadinho que uma explicação do nível dos quadrinho chega a ser desestimulante, acho que esse quesito ficou no 0x0.

Um mundo com mais heróis: Em uma pequena cena, interrompida repentinamente, apresenta toda explicação possível para que o mundo tenha outros heróis. Quando ele encontra a nave kryptoniana de 20.000 anos, existem pelo menos três câmeras alienígenas. Em uma delas o viajante está morto, em outra a câmera esta aberta e nenhum corpo. O que isto sugere: que este sobrevivente pode ter dado origens a todo uma geração de mestiços kryptonianos-terráqueos, que podem ter gerado as lendas dos deuses antigos, o que justificaria a origem do terceiro personagem mais importante da DC, a mulher maravilha. Então esse mundo seria cientificamente aceitável e pronto para gerar a franquia mais foda dos cinemas desse milênio.

Lois e o teletransporte: No final do filme após Clark derrotar uma das naves de terraformatação e salvar Lois no centro de Metrópolis ele começa a lutar contra Zod, e no final de sua derrota, chega Lois. Putz, eles lutaram por toda a cidade, e acabaram parando em um prédio do lado da Lois? Teleporte detected.

3D ou não 3D? Eis a questão: a resposta é não 3D. Não há nada demais no 3D, o filme não merece o 3D, e isso pior do que um ponto que só atrapalhe o valor do ingresso, isso incide no fato que os filmes de superheróis tem tudo para ter ótimas cenas com 3D. Então ponto fora.

Identidade Secreta: Um dos grandes pontos fortes no filme. Ao mesmo tempo que mostra o esforço para  a manutenção do segredo, apresenta o quão brilhante é a Lois Lane no campo da reportagem investigativa. E no final, a apresentação do personagem repórter Clark Kent, em um universo onde alguns já sabem a identidade do herói é muito mais plausível do que o disfarce do óculos.

Origem: Metade do filme é um filme de origem, mas o que falo aqui é da origem de Kryptom. É muito boa, e explica com efeito por que os Kryptonianos não estão espalhados pela galáxia, e a substituição do sol pelo instabilidade do núcleo planetário é muito mais plausível do que o sol gigantes prestes a explodir e ninguém fugindo.

O Ator: Henry Cavill realmente parece o super em sua forma bombada, em sua forma como repórter quase não foi abordada, mas ele é o novo super homem, e representará adequadamente o personagem nas telas, não posso esperar pra ver histórias como A Morte do Superman, contra a mente mais brilhante da humanidade (e possivelmente com tecnologia de Zod), VS. A Elite, All Star…

Faora-Ul: Realmente ela poderia em muitos dos casos substituir o General Zod. Fria, calculista, especialista em combate e mortalmente bela, ela mandou ver. Ela foi um ótimo su-chefe para o filme, e seu combate mostrou bem para que o filme veio.

Man-of-Steel-5

3 Respostas to “Man of Steel (Resenha do Homem de Aço)”

  1. Só um adendo – tem um prequel ao filme (lançado em quadrinhos), onde é mostrado que o tripulante sobrevivente da nave nada mais é que um kryptoniana da família El, chamada de Kara (supermoça, isso mesmo!), que sobrevive a chegada à Terra, após os tripulantes terem sido assassinados por um criminosos infiltrado a bordo, chamado de Dev-Em (que nos quadrinhos, era o “Superboy maligno”, das histórias pré-Crise nas Infinitas Terras e que depois se junta à Legião dos Super-Heróis no futuro).

    Ou seja, a sobrevivente é Kara-El, uma “prima” com mais de 20.000 anos de idade do super-homem. Se ela é mãe de todos os outros super-humanos do planeta, eu não sei, mas até agora, é o que sabemos.

    • Fiquei sabendo do quadrinho depois de escrever a resenha, e achei bem mais ou menos. É uma história fraca, poucos conhecem, e que pode ser aproveitada ou não em futuros filmes. Acho mais plausível essa deixa, e também 20.000 anos é tempo pra burro, e que ela poderia ter feito o papel de “Gaia” (ou algumas das deusas antigas de religiões matriarcais que foi substituindo pelas religiões patriarcais). Com certeza por essa ótica, meio-kryptonianos lutando em uma terra primitiva dariam muitas histórias épicas.

  2. Assisti e realmente me vejo obrigado a concordar com teu post em vários aspectos. Tomo a liberdade apenas de acrescentar que este filme trouxe uma revitalização a deveras esperada por um personagem clássico muito sub-aproveitado pela 7ª Arte.
    Lembremos sempre que para um personagem que PODE TUDO é muito difícil fazer boas histórias, afinal, nada seria um desafio para ele…
    O diretor Zack Snyder e o roteirista David Samuel Goyer estão de parabéns por haverem conseguido tal proeza (digna do Homem-de-Aço!).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: