Capitulo 6 – Um Novo Planeta (Parte 5)


Mais uma parte do conto como prometido.

DOWNLOAD CAPITULO 1
DOWNLOAD CAPITULO 2
DOWNLOAD CAPITULO 3
DOWNLOAD CAPITULO 4

… ANTERIORMENTE

Os Filhos de Gliese – Capitulo 6: Um Novo Planeta (Parte 5)

Parei, tentei escutar alguma coisa, imaginava se aquela criatura teria algum tipo de visão no escuro, e se tivesse o quanto eu estava em apuros. Teria que igualar a apostas, deixar o que quer que fosse no mesmo nível que eu.

Fechei os olhos e ativei um dos bastões químicos, jogando-o automaticamente para a direção em que vinha o barulho.

A cena era grotesca, via um amontoado de carne e ossos retorcidos, em um montículo de dois metros de altura, ali havia ocorrido um banquete bestial, e agora eu deveria estar próximo a me tornar a sobremesa.

Puxei a espada, e olhei ao redor, não via nada, mas a luz iluminando os restos do banquete parecia ter ajudado em alguma coisa, começava a ver vultos ao redor da tocha química, vultos que espreitavam para conhecer “o que era aquilo que brilhava em nossa comida“.

Se tinham força para abater um criatura cujo os restos tinha dois metros, penso que a criatura original poderia ter pelo menos uns quatro metros, e que qualquer coisa, ou grupo de coisas teriam força suficiente para me caçar e abater.

Comecei a recuar, cautelosamente, ainda não ouvia nenhum barulho, a não ser o do chiado do bastão queimando como se ele devorasse o próprio ar, em breve ele ia se apagar, e possivelmente com ele eu iria estar mais próximo de desaparecer.

Estava bem mais distante da cena animalesca, mas sabia que estavam me procurando, pareciam saber que alguém, ou alguma coisa deveria ter acendido aquela luz. Sentia também uma movimentação sorrateira por todas as partes, eram pelo menos três criaturas, desconhecidas.

Bastou um passo em faço para que o som abafado de galopes pesados ecoassem em minha direção. Me virei para correr com toda minha velocidade, e assim que me preparava, uma delas já estava na minha frente. Não conseguia a ver, mas sabia que estava lá. Não se era o cheiro ou algo mais, mas sabia que estava lá, e pelo menos outras duas estavam ao meu encalço.

Puxei em um só movimento minha espada, e com o mesmo movimento de saque, cortei qualquer em minha frente. Senti que tinha acertado algo, e logo depois ouvi o som do baque daquela coisa caindo em duas partes no chão. Agora tinha que fugir.

Corri o Maximo que pude, dando passos cada vez mais largos, utilizando toda minha força, dando passos que pareciam saltos mais altos, até que não corria mais, saltava. Não sei se era o costume de viver em ambientes de baixa gravidade, ou se era simplesmente o treinamento em gravidade aumentada, mas aquilo surgiu para mim como se fosse o movimento natural para mim naquele planeta.

CONTINUA…

Uma resposta to “Capitulo 6 – Um Novo Planeta (Parte 5)”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: