30° Dia


…NO DIA ANTERIOR

Acordei tarde resistindo a pesadelos bizarros que me assolaram durante toda a noite. Neles eu resistia brava mente, sem descanso, resistia ao que quer que fosse.  Quando acordei fui o mais rápido possível para obter informações sobre o ocorrido.

Resolvi procurar nas casas de todos meus conhecidos, seguindo por ruas pequenas e pouco visitadas, não deveria me arriscar em encontrar nenhum bando de desordeiros.

Depois de muito procurar encontrei alguns amigos. Como já era noite não podia fazer muita coisa, juntei meu novo pequeno grupo para discutir o sobre tudo que ocorrera. Eles estiveram na festa, mas disseram que apenas quando o dia começou amanhecer que perceberam a matança, e assim todos fugiram em pânico.

Começamos então a discutir várias teorias. Todas as possibilidades recaiam em dois casos: Alienígenas ou forças sobrenaturais.

Os velhos zumbis ficaram de fora, e diversas especulações sobre vampiros, demônios e cães do inferno eram os preferidos. Os mais céticos apostavam simplesmente em alienígenas, apontando para as recentes descobertas de exo-planetas tão próximos da terra e com possibilidade de água em estado líquido como prova de que por indução extraterrestres tinham que existir.

Eu não queria acreditar em nenhuma das duas possibilidades, desejando que ainda poderia haver chance para alguma explicação mais plausível. Minha teoria era que o apagão pode ter acontecido por causa de alguma arma militar, a tecnologia para isto já existia a várias décadas, antes mesmo da explosão da tecnologia da informática, e o quanto ela poderia ter avançado na era da informação era impossível de se dizer.

Sobre o massacre era mais difícil explicar. Poderia ser um teste de arma experimental de algum país que pudesse estar se aproveitando de nossa situação, ou simplesmente alguma espécie de serial killer, ou um grupo de psicopatas que formaram o festival exatamente para fazer isso.

A verdade era que não queria acreditar no inacreditável, aceitar que o fim do mundo realmente haveria ter chegado e que alguma força superior estava a ameaçar a existência de toda a espécie humana.

O que queria mesmo era não encontrar mais nada do que vi.

CONTINUA…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: