25° Dia


…NO DIA ANTERIOR

Chuviscava um pouco e já era tarde quando encontramos um prédio ocupado. Ouvimos uma das janelas se fecharem, então evidentemente ali deveria haver alguém. Todos pareciam trancados e ninguém parecia se preocupar com alguém batendo a usa porta, mas insistimos até que fomos atendidos.

Era alguém no escuro em alguma das janelas, Ra impossível de ver quem era. A conversa foi curta, explicar que estávamos a procura de um local mais confortável para passar a noite e que pudéssemos comer algo quente.

Depois de esperar quase cinco minutos, onde já estávamos chamando novamente por amis alguma coisa, um dos moradores abrem os portões.

Lá dentro pelo menos uns cinco moradores estavam preparados com algum tipo de arma branca improvisada, e um deles estava armado com uma espingarda. Nos ameaçaram, saímos do carro e revistaram tudo, e antes que pudessem encontrar a arma avisei que a possuía mas que não era minha intenção usá-la.

Pediram para que nos a deixássemos dentro do carro, assim o fizemos e conseguimos um momento para conversar em paz. Demorou para que conseguíssemos a confiança deles, mas depois que terminou já estávamos exaustos, comemos um pão seco com queijo, bebemos água e pedimos para observar a cidade a noite, explicamos o motivo e deixaram.

Assim vimos algo a distancia, apesar de ser difícil ver de verdade devido ao relevo acidentado da cidade. Era uma luz mais forte que uma fogueira, e segundo os moradores deveria ser na em uma das faculdades da região.

No outro dia acordamos e com ajuda de um dos moradores procuramos e procuramos até em uma faculdade encontramos um vigia que teimava em executar sua atividade normalmente,. Por ele soubemos que poucos professores trabalhavam, e alguns nem na cidade se encontravam, mas que a luz vinha de um laboratório em especial.

Chegamos no laboratório indicado no setor de elétrica, e lá encontramos uma equipe trabalhando com fios e outras coisas mais.

Em sua maioria eram professores, engenheiros e estudantes trabalhando para remontar alguns equipamentos, como um gerador rudimentar, e algum sistema de luz e comunicação, mas não nos permitiram que ajudássemos, deviam ter medo de que atrapalhássemos ou simplesmente que roubássemos o que haviam feito.

Na verdade ainda estavam nos estados iniciais do desenvolvimento da tecnologia moderna, mais ou menos nos mesmos passos que Edson e Tesla davam no final do século XIX, e não sabiam nada do que causou a nova idade das trevas, e no final das contas realmente seriamos de pouca ajuda, então resolvemos partir sem confusão, retornando para nossas famílias antes do anoitecer.

CONTINUA…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: