17° Dia


…NO DIA ANTERIOR

Neste dia logo cedo ouvíamos alguém falando a uma grande distancia, gritando e se utilizando de algum megafone que possivelmente ainda estivesse em funcionamento.

O homem passava um importante comunicado para todos os moradores que ainda se encontravam na cidade, que os lideres da cidade haveriam de se unir para um grande encontro com os lideres das famílias e comunidades.

O objetivo segundo a mensagem seria passar as novas diretrizes para sair da crise que todos sofriam dês do inicio do ano, mas por traz eu sabia que de puçá ajuda haveria de ter nesse “conclave”, e o objetivo real seria a manutenção do antigo regime político de outrora.

Sobre política a cidade não se encontrava muito bem, a prefeita possuía uma das piores aceitações da história, com várias acusações e mobilizações publicas contra sua pessoa. A verdade é que todos que viviam na cidade sofríamos com buracos, com atrasos em obras publicas e até atrasos de pagamentos de funcionários.

Por isso esperava que ela não aparecesse na reunião, sob pena de ser linchada pela horda de pessoas em desespero que haveria de aparecer no local. Por isso fui apenas eu e meu primo, e a pé, para não correr o risco de perdermos o pouco que tínhamos.

Nas ruas via-se muitas pessoas andando e circulando pela cidade, muitas em direção ao local, mais outras não. No local da reunião uma multidão alcançou a praça com diversas autoridades do poder publico com suas fardas e paletós em um palanque improvisado em uma das maiores praças da cidade.

Mesmo assim achava que havia pessoas de menos, e que as coisas deveriam ter sido piores do que observamos.

Na reunião apresentaram um grupo de pessoas que estavam tentando manter a ordem, eles haviam viajado desde o rio grande do sul até o rio grande do norte, ajudando a população a sobreviver e ensinado novos truques para restabelecer algumas tecnologias, como veículos, formas de comunicação rudimentar, entre outras.

O grupo vinha em comitiva, e um dos seus chefes era o Prof. Max.

Nesse momento veio um estalo em minha cabeça que este era o grupo que enfrentamos nos arredores de Recife. Sim eram tirânicos e corruptos que não mediam meios para chegar até os fins.

No final das contas eles acabaram não explicando nada para a civilização, mantendo mais informações apenas entre a cúpula, afinal “informação é poder”.

Felizmente não me reconheceram e retornamos para nosso lar com a sensação de que havíamos perdido um dia inteiro, mas que aquilo não havia acabado, este grupo de homens liderado pelo Prof. Max ainda seria um problema no futuro.

CONTINUA…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: