Capitulo 4 – Um Pequeno Sol (Parte 2)


Trazemos esta matéria com um dia de atrazo, mas espero que gostem de mias uma parte do conto. Boa leitura!

DOWNLOAD CAPITULO 1
DOWNLOAD CAPITULO 2

… ANTERIORMENTE

Os Filhos de Gliese – Capitulo 4: Uma Nave Abandonada (Parte 2)

O mais surpreendente é para onde apontavam os raios: Os planetas gêmeos de Gliese 581d, Gliese 581c e Gliese 581g, e mais algumas outros saiam do sistema estelar, apontando para algumas estrelas próximas, nenhuma para o Sol. Sim, algo havia, alguma espécie de rede de comunicação ou transmissão de energia entre os planetas, e só confirmaria isso absorvendo um pouco dessa energia, e detectando se havia transmissão em duas vias. Infelizmente se algum raio estiver chegando aqui não faria o mesmo efeito devido a atenuação sofrida pela longa distancia.

– Fermi, calcular rota para interceptação com o eixo da anomalia 1 de Gliese 581f.

– Rota calculada Arthur.

O monitor apresentava um desvio perigoso, e que afastaria em mais de uma semana a viagem. Desisti, quando chegasse em outro planeta poderia observar se o mesmo efeito ocorrerá, e a ansiedade de encontrar outros humanos na nave Drake superavam a curiosidade sobre o estranho fenômeno.

O próximo ponto seria o ponto final, Gliese 581g.

 …

 A medida que se aproximava do planeta minha ansiedade crescia. Eram centenas de dados a serem analisados, atmosfera, composição, raio exato, geografia, campo magnético, satélites, temperatura, e o principal habitabilidade.

Os dados confirmaram mais uma vez que o planeta era habitável, e que a faixa chamada de zona terminal, onde o sol sempre se encontra no horizonte ou um pouco abaixo dele, era um pouco mais longa que o esperado, onde uma zona de eterno inverno seria capaz de sustentar vida como um pólo norte, e zonas de eterno calor apesar de menores que a zona de inverno, poderiam suportar vida como em um deserto.

Também fui capaz de analisar com mais detalhes os brilhos que captei anteriormente, e parecem estar atrelado a formações montanhosas espalhadas pelo planeta. Isso poderia indicar duas coisas, ou seriam a afloração de algum elemento emissor de luz, ou seriam sinal da existência de vida, tanto uma colônia de organismos bioluminescentes, quanto uma construção alienígena. Para descobrir teria que pousar e analisar pessoalmente., ou mandar uma sonda. É claro que preferiria a primeira opção.

CONTINUA…

Uma resposta to “Capitulo 4 – Um Pequeno Sol (Parte 2)”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: