Capitulo 3 – Um Pequeno Sol (Parte 9)


Finalmente consegui colocar o conto no dia certo. Então continuamos com a descrição dos planetas que compoem o sistema solar de destino de nosso herói.

… ANTERIORMENTE

Em seguida temos Gliese 581c, um planeta similar a uma Venus super massivo, distante o suficiente para manter uma boa atmosfera, apesar da massa pequena, e como suposto a composição com maior quantidade de H2O tornou-o super quente, infelizmente o primeiro planeta em que os terráqueos acharam ser capaz de suportar vida na verdade não o era, como deduziram anos mais tarde depois de sua descoberta através de analises mais precisas de novos dados.

Os Filhos de Gliese – Capitulo 3: Um Pequeno Sol (Parte 9)

O quarto e quinto planetas do sistema foram os que se mostraram mais surpreendentes a primeira vista. O que durante a sua descoberta parecia apenas um planeta na verdade eram três planetas que dividiam a mesma orbita.

Os dois primeiros planetas, batizei-os de Gliese 581d1 e Gliese 581d2. Os dois giravam entre si com uma eterna dança de centenas de milhões de anos, um orbitando o outro, cujo centro de massa se encontrava em equilíbrio perfeito e orbitando a estrela, e apesar do menor poder ser chamado de lua do maior, considerei que por possuírem origem astrológica parecer a mesma, composição similar, existência de água e atmosfera, e orbita de um influenciando na orbita do outro em mais de 30%, tornavam-nos irmãos, e não pai e filhos.

O mais surpreendente é que apesar da distancia relativamente grande e da baixa gravidade do menor, a água desse planeta deveria ser congelada e a atmosfera inexistente, e nenhum das duas hipóteses era real. Os efeitos de maré entre os dois planetas os tornavam quentes o suficiente para descongelar a água, criando provavelmente uma boa parte de gelo móvel similar a neve, mas outra parte liquida, e no interior atividade geotérmica libera energia térmica suficiente para poder formar oceanos nos dois planetas, um pequeno oceano no menor e um enorme que quase cobria todo o planeta maior.

Além disso, o campo magnético conjunto dos dois planetas o protegiam dos ventos solares, impedindo que a radiação soprasse para o espaço toda a atmosfera dos planetas.

O terceiro, a que chamei de Gliese 581g, em homenagem aos erros que levaram a uma falsa descoberta de um quarto planeta entre Gliese 581c e d, nunca via os outros dois, pois se encontrava no chamado terceiro ponto Lagrange, um ponto oposto aos outros a posição dos outros dois planetas, do outro lado da estrela vermelha. Mais tarde descobri que aquele era o planeta mais intrigante de todos.

Por fim o planeta provavelmente mais importante para vida mesmo sem a suportá-la, Gliese 581f um longínquo gigante gasoso absorvia boa parte dos possíveis corpos celestes errantes como asteróides e meteoros que poderiam atingir os planetas mais internos.

CONTINUA…

2 Respostas to “Capitulo 3 – Um Pequeno Sol (Parte 9)”

  1. Vc pretende compilar tudo em pfd quando terminar?

    • Quando terminar acho que sim, mas antes devo compilar cada capitulo em um PDF isolado, assim fica melhor para o leitor que não acompanhar dia a dia🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: