Capitulo 2 – O Filho das Estrelas (Parte 6)


Hoje o episódio saiu mais cedo! Aproveitem!!!

… ANTERIORMENTE

O robô se aproximava atrás de mim, mas quando percebeu minha aproximação parou. Fui atrás dele, pronto para confrontá-lo de frente. Como que instintivamente saltei para traz ao ouvir um barulho de movimento peculiar, ROTEN saltava de uma arvore!

Os Filhos de Gliese – Capitulo 2: O Filho das Estrelas (Parte 6)

Cai a seis metros de distancia, mas logo dei outro salto em direção a ROTEN, que se afastou de minha trajetória, mas antes que atravessasse mais seis metros afastado dele, tentei me segurar em uma arvore e girar em torno dela e retornar em direção ao robô, se segurou ele por que não me agüentaria?

E deu certo, retornei rapidamente a maquina infeliz, que só teve tempo de colocar o braço no meio, que foi decepado instantaneamente, mas com mesma velocidade ele reagiu, e me atacou com o outro braço, em um soco que me fez voar uns 10 metros, mas mesmo assim não senti o golpe por completo, a armadura tinha surtido efeito.

Mas antes mesmo que eu caísse no chão tentei um golpe de sorte, arremessei a espada em direção a cabeça do robô, o que não era exatamente uma cabeça propriamente dita, mas um alvo para nocaute virtual. Apliquei todas minhas forças e da armadura na direção onde o robô se encontraria milissegundos após arremessar a arma. E fui certeiro no golpe, o robô caiu com a espada atravessando o que seria seu pescoço, e no chão ficou.

A ambientação virtual cessou, FERMI apresentou o status da batalha, esforço realizado, nível de atenção, danos realizados, precisão de golpes. Eu estava próximo da perfeição com aquela armadura.

– FERMI, próxima vez algo mais difícil! – debochei da nave, nunca me venceu depois que ganhei a primeira vez, ela era incapaz de me sobrepujar sem roubar.

O computador cessou a apresentação, e antes de começar a tarefa de reparar o robô ROTEN, no lugar a única voz humana que conhecida ressoou.

– Filho! A guerra não é tudo, na vida há coisas mais importantes que a luta – ela apareceu como sempre, uma imagem quase fantasmagórica projetada nas telas de computadores, me aconselhando mesmo após morta.

– Como o que mãe?

– Como evitar a luta. Cada batalha é um momento de perigo extremo, um momento onde sua vida pode se acabar, e se não for a sua provavelmente será a de seu oponente, que cessará todas suas obrigações e desejos, que apesar das desavenças no momento, poderia ser um aliado.

– Acho que entendi, mas mesmo assim prefiro um bom treinamento físico, do que entender sobre a química de organismos que não existem.

– Pois é dessa mesma química de qual você é fruto.

CONTINUA…

3 Respostas to “Capitulo 2 – O Filho das Estrelas (Parte 6)”

  1. ò o cara, no festival de legendas do JN

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: