Capitulo 1- Um sinal para o desconhecido (Parte 1)


Aqui vai a primeira parte da história Os Filhos de Gliese (nome temporário, aceitando sugestões), um conto de ficção científica e ação no melhor estilo romance planetário. Vocês também podem decidir qual o melhor dia para essa publicar aqui.

Os Filhos de Gliese – Capitulo 1: Um sinal para o desconhecido (Parte 1)

Não era coincidência que um centro do iluminismo servisse de ponto inicial para vários dos grandes feitos da humanidade, a cidade de Bonn na Alemanha era um desses pontos. Em 1770 lá nasceu Ludwig Van Beethoven, considerado o maior compositor de todos os tempos.

Em algum período entre o final do século XIX e o inicio do século XX uma pequena estrela vermelha foi vista pela primeira vez, era uma estrela não visível a olho nu, mas feito conseguido pela utilização de um telescópio, exatamente na mesma cidade de Bonn, na Alemanha.

BD-07° 4003 foi o primeiro nome que esta estrela recebeu, e nos meados do século XXII um ser humano seguia exatamente em direção aquela estrela, e, ao som da musica de Beethoven, treinava intensamente em uma centrifuga de gravidade aumentada.

Mas comecemos a história pelo inicio, e usando o nome pela qual essa pequena estrela de grande importância ficou mais conhecida: Gliese 581.

Observatorio de Bonn, onde tudo começou.

Gliese 581 é um sistema estrelar a 20,3 anos luz de distancia da terra, ou 180 trilhões de quilômetros do sistema solar, é a 89ª estrela conhecida mais próxima do Sol. Sua estrela, uma anã vermelha, foi bastante pesquisada pelos astrônomos na primeira década do século 21, permitindo a descoberta de supostos seis planetas em sua orbita.

A primeira descoberta sobre seu magnífico e complexo sistema planetário ocorreu em 2005, com a descoberta de seu segundo planeta, Gliese 581b, com massa de pelo menos 16 vezes maior que a da terra, se aproximando da massa de netuno.

Em 4 de abril de 2007 foram descoberto Gliese 581c e  Gliese 581d, o terceiro e quarto planeta a nesse sistema estrelar. No momento Gliese 581c foi considerado o segundo mais perto da estrela, e por possuir massa cerca de 10 vezes a da terra, e temperatura média estimada de 0°C até 40°C, ele foi considerado como ter chance de sustentar “a vida como a que conhecemos”, não necessariamente vida complexa, nem muito menos inteligente, mas mais provavelmente na forma de extremófilos, microorganismos adaptados a sobrevivência em ambientes estaremos na terra.

Continua…

Uma resposta to “Capitulo 1- Um sinal para o desconhecido (Parte 1)”

  1. […] Pergaminhos Dourados Bem vindo às Guerras Dracônicas! « Capitulo 1- Um sinal para o desconhecido (Parte 1) […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: