Equação de Drake e novas Estimativas


Olá pessoal, tive um tempinho para analisar a Equação de Drake com os novos dados do satélite Kepler.

Usando essa calculadora: http://www.activemind.com/Mysterious/Topics/SETI/drake_equation.html, consegui chegar as seguintes estimativas:

Utilizando o valor 1 para fração de estrelas com planetas (ou seja, todas as estrelas teriam planetas), e 0.0437 (=54/1235) para a quantidade de planetas que teriam condição de desenvolver vida, onde 54 é o numero de planetas na zona habitável encontrado pelo Kepler (que inclui planetas gigantes que podem ter luas habitáveis) e 1235 o numero de planetas encontrados pelo kepler. O valor anterior era dado como 2, levando em conta o sistema solar que possui a Terra e possivelmente Marte (apenas uma especulação). Substituindo:

Estimativa atual com os dados do Kepler:

R* = 7/year, fp = 0.5 => 1, ne = 2 => 0.0437, fl = 0.33, fi = 0.01, fc = 0.01, and L = 10,000 years

N = 7 × 1 × 0.0437 × 0.33 × 0.01 × 0.01 × 10,000 = 0.100947 (valor anterior 2.31).

Estimativa pessimistas com os dados do Kepler:

R* = 10/year, fp = 0.5 => 1, ne = 0.01 => 0.0437, fl = 0.13, fi = 0.001, fc = 0.01, and L = 1000 years

N = 10 × 1 × 0.0437 × 0.13 × 0.001 × 0.01 × 1000 = 0.0005681 (valor anterior 0.000065).

Estimativa otimista com os dados do Kepler:

R* = 20/year, fp = 0.5 => 1, ne = 2 => 0.0437, fl = 1, fi = 0.1, fc = 0.1, and L = 100,000 years

N = 20 × 1 × 0.0437 × 1 × 0.1 × 0.1 × 100,000 = 874 (valor anterior 20.000).

Vemos então que com os novos dados as estimativas atuais e otimistas de vida inteligente reduzem consideravelmente (22 vezes) , mas a pessimista sobe muito mais (87 vezes).

É claro que os dados do Kepler ainda não são conclusivos, mas estamos perto de saber mais detalhes com o tempo (inclusive o aumento do numero de planetas descobertos e a proporção de planetas na zona habitável).

A equação de Drake apesar de muito famosa, e ao mesmo tempo muito criticada, quanto a utilidade e quanto a precisão. Na verdade a precisão depende apenas da precisão dos dados, como até pouco tempo não tínhamos nenhum dado realmente obtido através de dados reais e depois extrapolado, ela só servia como uma curiosidade, utilizadas por alguns para estimular pesquisas extraterrestres, e por outros para desestimulá-las e/ou colocar em pratica “o bom e velho” homocentrismo.

No mais eu acho a equação uma boa forma de estimativa de quão sozinhos podemos estar, utilizando esses dados em obras de ficção científica.

 

3 Respostas to “Equação de Drake e novas Estimativas”

  1. Não é muito minha praia, mas como curiosidade acho legal, mas realmente ou estamos muito sozinhos ou até agora a brincadeira de esconde esconde foi longe!

  2. Tio Lipe "Cavaleiros" Says:

    Olá!
    Mesmo eu sendo da área tecnológico te afirmo que voei legal… 😄
    Mas até que valeu pela curiosidade de responder e explicar a postagem anterior que vc citou a tal equação.

    Até and Bye…

  3. Tem um livro que trata do tema Rare Earth, q eu n li, e n sei se tem em portuguÊs. O diabo é que isso joga uma pá de cal na nossa literatura de ficção científica. Pois os dados positivos que estavam implícitos nos velhos cálculos levavam a imaginação para lugares onde homem nenhum jamais esteve.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: