World of Death: Vampiros, Lobisomens e Zumbis (Parte 3)


Nas matérias passadas falamos sobre o conceito básico do cenário, zumbis invadem o mundo moderno com criaturas sobrenaturais, e sobre o histórico, como o apocalipse zumbi chegou ao mundo das criaturas das sombras.

Hoje apresentaremos mais conceitos sobre como começar campanhas do Mundo da Morte, e um pouco mais sobre como criar e utilizar zumbis no cenário.

Antes:

O Jogo no passado

“Não me lembro da ultima vez que comi uma refeição descente. Desde que me tornei um amaldiçoado não consigo mais ter mais comigo mesmo, sempre contando nos calendários quando será a próxima lua cheia. Quando ela chega tento apenas estar o mais longe possível de qualquer humano.

Já tive contato com vários bandos de lobisomens, mas nenhum me aceitou como igual, então permaneci sozinho, sobrevivendo como um andarilho. Na verdade esse termo não é tão bem aplicável, seria mais como um lobo solitário. Em uma moto. Um lobo solitário de rodas.

O maior motivo de não me aceitarem é era o fato de não conseguir controlar minha fúria e nem minha metamorfose. Eu era perigoso demais até para eles. Mas por isso mesmo eles me incumbiram uma tarefa: caçar vampiros.

Fui razoavelmente bem sucedido durante um tempo, derrotava-os um por um. Um em cada lua cheia. Cada um que eu matava rogava pela sua não-vida.

Com o tempo consegui controlar minha fúria, mas já tinha pegado o gosto pela caçada. Agora era difícil parar. E agora eu era muito mais eficiente, conseguindo matar muito mais vampiros.

Até que achei alguns vampiros estranhos, dizendo que precisávamos nos unir para O Fim que estava por vir. Deles a única coisa que consegui foi um estranho livro, uma espécie de bíblia codificada. Talvez tivesse algum valor no mercado negro. Isso foi há alguns anos atrás, achei apenas que era um bando de sanguessugas loucos.

Por acaso comecei a ler o livro, e falava de um fim próximo, onde zumbis destruiriam a todos, inclusive vampiros e outras criaturas sobrenaturais. Falava também de sinais sobre a chegada do fim, alguns já tinham acontecido, outros estavam por vir.”

Continua…

Os mestre se desejar pode iniciar uma campanha no passado, antes que tudo comece. Para isso inicie com uma trama leve, uma aventura pronta, e depois de duas ou três seções inicie com os eventos do apocalipse. Aqui ainda há a possibilidade de fazer com que os jogadores tentem prever o Dia do Inicio do Fim, mas quando descobrirem deverá ser tarde demais.

O Jogo nos dias obscuros

“Durante uma caçada trivial algo aconteceu. Uma enorme bomba explodiu na Ásia. E o pior de tudo é que o livro indicava esse acontecimento. Não havia mais duvidas, o livro estava certo. E deveríamos nos unir com os vampiros e humanos para sobreviver a pior parte.

Em todo caso, pelo menos uma ultima caçada. Aquela vampira, infelizmente, teria que ir para o saco.

Ela vinha fugindo com bom êxito a tempos, mas nas semanas após o impacto ela pareceu desistir. Até que sete dias depois ela finalmente encarou o destino final.

A luta começou, ela era rápida, mas não o suficiente, pouco a pouco minhas garras retalhavam sua pele, e logo logo minhas presas acabariam com o trabalho.

Mas o livro estava certo, e algo pior aconteceu. Uma guerra nuclear começou, e naquela mesma noite, durante a briga algo explodiu no horizonte, o forte brilho serviu apenas pra eu ter certeza que minha pele realmente estava queimando, a radiação não era boa para os lobisomens, a regeneração rápida também permitia que o câncer crescesse ainda mais rápido.

A dor tomava conta pouco a pouco de meu corpo, e clamei por ajuda daquela morta viva, era minha ultima esperança. Ela já ia embora, mas no ultimo instante ela voltou me ajudou.

Ela ajudou em minha cura, após alguns dias percebi que ela não estava bem alimentada, e ofereci meu próprio sangue. Ela o aceitou com hesitação. Minha consciência ainda não estava completamente boa, e cheguei a esquecer do livro.

Mas, como sempre, o livro estava realmente certo, e no sétimo dia.”

Continua…

O período entre o Dia do Inicio (do Fim) e o Dia dos Mortos, que antecederam a vida dos mortos, podem ser um bom pano de fundo para preparação da verdadeira ameaça que virá. Interpretar os sinais e descobrir a vinda dos mortos (e preparar para a vinda dos zumbis) pode ser o palco de uma ótima campanha. Guerras sobrenaturais, busca por textos sagrados, clima de tensão similar a uma guerra fria, e profetas do apocalipse são elementos importantes que devem ser usados aqui.

A estrutura previa das organizações ocultistas e das criaturas sobrenaturais estará ruindo, restando a cada um dos personagens jogadores sobreviver de guerras internas e externas.

Humanos podem ter essa época o palco de encontrar com várias criaturas sobrenaturais e até se tornar uma. O terror aqui será amplificado pelo tema de fim dos tempos.

Depois:

Os Zumbis

“Os mortos voltaram, e eu estava vivo. Eles queriam minha vida, eu ainda estava bem apegada a ela. Eu tinha uma vampira para me ajudar. Eles não.

A princípio matá-los era fácil, eram sacos de carne andantes, alvos fáceis para minhas garras. Tinha apenas que ficar longe de seus golpes, que poderiam me levar a morte pela infecção dolorosa e sobrenatural.

Para sobreviver nos juntamos com um grupo de humanos para sobreviver, a principio eles nos temeram mais que os zumbis quando viram nossos poderes no inicio, mas quando perceberam que nos seriamos mais úteis para eles que armas de fogos, eles nos ajudaram.

Nesse ponto já havia me esquecido do livro, ele já não era tão importante, o fim tinha chegado. Infelizmente eu estava errado.

Após nos acostumarmos com os zumbis, tudo começou a piorar novamente. Encontramos outro lobisomem. Durante um tempo ele nos ajudou bastante, mas era muito menos experiente que eu. Durante a defesa de nosso acampamento ele se deixou ser mordido pelas criaturas, no achamos que nada aconteceria. Mas algo aconteceu, um lobisomem se tornou o pior zumbi que nos vimos.

O pior é que esse não seria o pior dos zumbis que acharíamos, outros muito piores iriam surgir.

O Fim ainda estava para acontecer.”

Relatos de um lobisomem sobrevivente.

Aqui os zumbis podem ser qualquer tipo que o mestre desejar. Lentos, rápidos, inteligentes ou com poderes especiais, cada um pode ser adicionado na integra ou aos poucos, sempre adicionando um elemento a mais para aterrorizar os jogadores. A unica coisa em comum é que eles estarão em busca de carne, e lobisomens são como um grande filé com garras.

Vampiros são relativamente imunes a fome zumbi, podendo trafegar livremente por eles. Apenas em dois casos os zumbis os vêem como presas: Quando estão bem alimentados, ou quando os atacam. Mas a maior vantagem deles é a imunidade contra infecção zumbi.

3 Respostas to “World of Death: Vampiros, Lobisomens e Zumbis (Parte 3)”

  1. Arquimago Says:

    Adorando!

    E vou conferir a HQ parece legal também!

    • Infelizmente não conheço a HQ, achei a imagem lá no deviantart, mas como é bem indie não acho que exista nem para baixar.

  2. ZOMBIES guerra nuclear FIXE sou dado a esse TiPo DE COISAS !!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: