OMNI: Super Poderes e Naves Cósmicas


Dessa vez explicaremos um pouco mais afundo a ciência (fictícia) por traz do cenário OMNI.

A Consciência Cósmica e a Energia OMNI:

Os Guerreiros Cósmicos adquirirem em seu despertar o que é chamado de consciência cósmica. Ela é a ligação e percepção que um guerreiro possui com o universo.

Alguns físicos teóricos acreditam que na existência de uma forma de energia chamada OMNI, que funciona como uma massa continua de energia interligando tudo e a todos. Segundo os teóricos essa energia OMNI não seria divisível, por tanto impossível de se quantizar e ser medida por equipamentos, seria como utilizar um equipamento para medir o volume de um lago estando dentro de um lago de tamanho infinito.

No entanto acredita-se que a concentração dessa energia é maior onde existir maior concentração de energia ou matéria. De alguma forma os Guerreiros Cósmicos parecem conseguir perceber e manipular essa energia, e possivelmente podem concentrá-la e transformá-la em energia e matéria.

Acredita-se que isso deve-se a uma espécie de conexão que todos os seres vivos tem com o universo, e por destino, ou apenas sorte, os Guerreiros Celestiais conseguem se beneficiar dessa conexão. Em especifico a conexão com algum astro.

Uma teoria é baseada que essa conexão com um astro advém do fato que somos formados de matérias que já foram uma estrela, que por sua vez geraram outros copos celestes, como planetas, cometas e outras estrelas. Então as matérias de dois corpos podem ter sido a matéria de apenas um corpo, e estarem conectadas por essa energia, que deve possuir alguma assinatura específica, que indica se a matéria de uma pessoa é a mesma de um planeta ou estrela, formando uma espécie de arvore genealógica, onde irmãos gêmeos são um astro e seu guerreiro cósmico.

As Naves Galácticas:

As naves galácticas são naves espaciais capazes de viajar entre as galáxias. Naves enormes que usam como fonte de energia nano-estrelas, capaz de gerar energia suficiente para um salto intergalácticos independente.

O processo de criação de uma nave galáctica não é simples.

Primeiro enormes estaleiros com tamanhos próximos a de uma lua começam a preparar a montagem do corpo da nave, com peças chegando de várias colônias autônomas espelhados pela galáxia onde a construção ocorrerá. É inviável a utilização de uma nave para carregar peças entre várias galáxias, portanto geralmente elas são obtidas onde a nave será construída, ou, no máximo, transportada em naves galácticas cargueiras até a doca espacial onde haverá a montagem.

Segundo passo e ainda mais difícil é a criação de nano-estrelas. Nano-estrelas são estrelas artificiais criadas a partir de Estrelas de Nêutrons, ou Estrelas Quarks. Primeiros essas estrelas são divididas por um massivo raio de radiação cósmica lançada por um jump gate galáctico*, esse raio divide a estrela em várias partes, então pelo menos uma delas é capturada por uma nave cósmica trator – capaz de criar um forte campo gravitacional que atrairá uma parte da Estrela de Nêutrons para distancia segura das demais partes.

Então um núcleo hiper-atomico** é jogado no interior da estrela, que estabilizará a nano-estrela, impedindo que ela exploda pela repulsão entre os neutros de sua composição, respeitando o princípio de exclusão de Pauli. Assim obtida a nano-estrela, uma estrela com menos de 1 km de raio (um décimo do raio das menores estrelas de nêutrons e pouco menos de 0,087 massa do sol massa), que possui um núcleo hiper-atomico que mantém a estrela estável.

As Naves Cósmicas Tratoras então levam a proto estrela até próximo da doca espacial, onde o corpo da nave deve estar pronto para iniciar o processo de acoplamento da nano-estrela com o corpo da nave, que será alimentada pela doca espacial com energia suficiente para gerar um próprio campo estabilizador, neutralizando maior parte da gravidade e mantendo a nano-estrela coesa. A nano-estrela é então acoplada e os captores de energia da nave começam a energizar seus sistemas com energia da estrela e não mais da doca, até que o ciclo esteja fechado, completando assim a montagem da nave galáctica.

* Jump gate galáctico são portais galácticos, localizados próximos aos centros galácticos, captam energia suficiente para permitir o salto inter galáctico. São capazes também de gerar fortes raios capazes de despedaçar estrelas a muitos anos luz de distancia.

** Núcleo hiper-atômico é um conjunto de moléculas hiper-atômicas (formadas por matéria e anti-matéria), com enorme densidade e estabilidade, permitindo assim balancear a massa de uma nano-estrela.

Advertisements

3 Respostas to “OMNI: Super Poderes e Naves Cósmicas”

  1. Gostei da linguagem utilizada e das explicações me pareceu crivel, apesar de não conhcer muito desse campo, mas está bem interessante para o jogo!

  2. […] OMNI: Super Poderes e Naves Cósmicas […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: