Conto: O Início Parte 1


Hoje iniciaremos um conto no cenário Guerras Draconicas, essa é apenas uma pequena parte, e caso gostem continuarei a postar mais partes toda semana.

O Início

Um zumbido percorreu rapidamente sobre o campo de batalha, que poderia ser descrito como uma massa disforme de carne, sangue e aço.

Guerreiros sem razão, eles lutavam pela vontade de pessoas que não o conheciam, e muito menos eles as conheciam. Não entendiam o porquê do confronto, e por que suas vidas estavam postas como peões em um tabuleiro de xadrez. Para muitos isso não importava, estavam seguindo ordens, mas a maioria se questionava, até ser coibidos por seus generais, treinados apenas para executar ordens, nunca para pensar e questionar o sentido da guerra. Agora mais uma vez os soldados se encontravam, vestindo suas armaduras, empunhando suas espadas e lanças, tentando sobreviver na linha de combate. Desferiam golpes contra a vida de outros homens, que como eles não sabiam do por que. As pontas da lanças penetravam sua carne, perfurando não apenas seus corações, mas seus espíritos, que eram perdidos para sempre em uma batalha que não entendiam. Batalhas como essas são travadas todos os dias, nos mais remotos cantos dos vários mundos. A ignorância do povo e a corrupção do poder criaram essa carnificina, e a única forma de evitá-la é acabar com ela o mais rápido possível. Para isso heróis se sacrificavam, lutando por um lado, nem sempre o mais justo, apenas para acabar rapidamente com a perda de vidas. Eles existem para isso, mesmo que alguns ignorem essa função. Acabar com guerras, tornar breves as batalhas ceifadoras de vidas, criadas pela ganância, alimentadas pela ignorância.

O zumbido continuava a voar como um corvo da morte, anunciando a chegada da morte aqueles guerreiros inconscientes. A poderosa lança foi arremessada pelo campo de batalha e agora ameaçava a vida de mais um que se auto intitulava grande herdeiro de Tar`Angaradon.

Aquele não era o primeiro e não seria o ultimo ser a tentar recriar o império dracônico, apesar de estar muito distante dos que chegaram mais perto.

O cheiro de sangue varreu o ar, e mais um arrogante general caía em uma batalha por um poder corruptor, a poderosa lança de Sirius, O Leão Branco, agora servia como mastro apoiando o corpo do cadáver. O sangue ainda quente derramava pela lança, escorrendo pelo altar de ossos.

Anúncios

2 Respostas to “Conto: O Início Parte 1”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: