Omni – Introdução – Parte 1


OMNIConto I – Parte 1

“A pequena vila colonial era totalmente independente, algumas poucas dezenas de famílias viviam em paz. Os colonos geralmente chegavam muitos jovens, fascinados pela beleza da paisagem de seus futuros lares, imagens tais transmitidas em comercias por todas as galáxias unidas, sempre interligadas com algum interesse cientifico ou para extração de recurso natural raro ou abundante no sistema estrelar da colônia.

Uma vez instalados, a população local, as fábricas e vilas coloniais, eram 100% automatizadas, e estavam em relativo isolamento e paz. Cada colono tratava de seus interesses pessoais. Arte, jogos, culinária, ciência, viagens, filosofia e prazer. Mais cedo ou mais tarde os jovens tendiam a formar uma família, não necessariamente uma família baseada na paixão ou sexo, mas podem ser baseadas na amizade, ou apenas em interesses em comum, como ciência, e mesmo quando a paixão era a regra, nem sempre os frutos dessa união são desejáveis ou possíveis.

gwanggyo-city-centre-by-mvrdv-2mvrdv-gwanggyo-power-centrMas com o tempo a colônia começava a crescer, era um organismo social vivo, desenvolvendo ciência e cultura, produzindo tecnologia e matéria prima, com cada um vivendo suas vidas. Pouco mais de 1000 famílias, dedicadas apenas a viver.

E sobreviver.

Apesar da necessidade do trabalho não existir plenamente, a sobrevivência exigia uma eterna prontidão. Qualquer grande problema nas instalações coloniais ou nas fábricas autônomas poderia levar ao completo isolamento, ou a completa disfunção de toda a colônia. Apesar disso, esses eram apenas os únicos problemas que eles poderiam controlar por si próprios.

A insignificância de perante o universo era sentida por cada um. Bilhões de estrelas se espalhavam nas galáxias, centenas de milhares de anos luz de área preenchida com incontáveis estrelas. Entre cada galáxia, mais milhões de anos luz, formando uma malha infinita de galáxias, não bilhões de trilhões de galáxias, mas infinitas. A mente mortal não pode compreender o tamanho do infinito sem perceber sua infinita insignificância.”

O que é Omni?

Omni é um cenário de ficção cientifica, a exatos 1000 anos no futuro, onde a humanidade já passou por pelo menos duas “Idades” ou “Eras” diferentes, A Era Espacial, onde colonizamos o sistema solar, A Era Interestrelar, Onde viajamos pela via lactea encontrando outras especies alienigenas, e estariamos em uma terceira era Era Intergalactica, onde conseguimos viajar entre as galaxias.

Ficamos por aqui, e a cada parte falaremos um pouco mais do cenário, e do sistema que estou criando para comporta-lo.

Outros posts de OMNI:

Omni – Introdução – Parte final

Omni – Introdução – Parte 5

Omni – Introdução – Parte 4

Omni – Introdução – Parte 3

Omni – Introdução – Parte 2

Anúncios

2 Respostas to “Omni – Introdução – Parte 1”

  1. Arquimago Says:

    Nossa! Bem interessante, mas ascima de tudo intrigante, esperarei por mais.

  2. […] dessas opções eu decidi iniciar uma campanha de OMNI nessa plataforma, para prelúdio a qualquer momento, e inicio do jogo em si em 2010 9ainda bem […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: