Os Muros e Pontes de Rygar


Rygar é uma grande cidade, na verdade uma cidade imensa, tão grande que nem A Altíssima Ordem dos Burocratas de Rygar conseguiu contabilizar todos seus moradores, apesar de haver documentos comprovando que sabem e outros comprovando que há controvérsias.

A Historia

Rygar cresceu de uma forma caoticamente organizada, onde grandes muros e muralhas com mais de cinco metros dividem seus inúmeros bairros, cada um com sua identidade própria. Ninguém sabe exatamente o por que das muralhas existirem, mas acredita-se que, outrora, a cidade sofreu diversos anos com batalhas incontáveis, e varias muralhas foram erguidas, a medida que a cidade crescia.

Hoje em tempo de relativa paz, a cidade manteve as grandes e fortes muralhas. Elas são utilizadas como divisões naturais da cidade, e quando possuem alguma estrutura interna são utilizadas normalmente pelos governantes e as varias milícias da cidade.

passagemAndando por Rygar

Atravessar a cidade não é fácil, pois a passagem por essas muralhas nem sempre é uma tarefa simples. Às vezes controladas pelo burocratas, que com sua burocracia para entrar ou sair  já enervou até o mais paciente elfo, outras vezes barradas por cobranças de pedágio, e algumas vezes simplesmente apinhadas de vendedores ambulantes, de tudo pode ser encontrada entre uma passagem e outra. A administração dessas passagens muita vezes são chamadas de trolls, pela semelhança com “pontes inversas” e a gentil extorsão que esses grupos realizam pelos cidadãos de passagem.

A confusão para andar por Rygar é tanta que foi criada a guilda dos guias de Rygar, evolução natural das jovens crianças e vagabundos que guiavam os visitantes da cidade e até moradores antigos. Felizmente essa confusão estava para ser solucionada e uma nova forma de andar por Rygar foi desenvolvida.

A Grande Obra

Para resolver esse problema a ordem de Burocratas em conjunto com outros grupos e governantes começaram o processo de construção das pontes para passagem. Burocratas catalogaram cuidadosamente as  muralhas mais convenientes para realizar a reforma, e quando necessária eram planejada novas pontes cortando algum bairro ou  outro.

A implementação da Grande Obra, como ficou devidamente conhecida (e catalogada é claro), foi uma tarefa complicada, pequenas guerras civis aconteciam pelos mais diversos motivos, sendo o mais comum a desapropriação de propriedades e ao fato de que algumas novas pontes eram praticamente novas muralhas, dividindo alguns bairros e ainda mais Rygar. Ao fim de mais de uma década (dizem que há reformas até hoje), a Grande Obra estava devidamente concluída, e agora havia formas de passar mais rapidamente pela cidade, chegando de um ponto a outro sem grandes problemas, algum deles a burocracia é claro.

Uma muralha reformada para passagem de pessoas

Uma muralha reformada para passagem de pessoas

As pontes de Rygar

As pontes de Rygar são as verdadeiras ruas da cidade, passagens elevadas sobre as muralhas onde trafegando milhares de pessoas todos os dias. As pontes são largas o suficiente para a passagem de uma carroça e meia, em alguns pontos mais do que duas carroças. Há ainda pequenas passagens onde nem uma carroça passa. Atualmente as pequenas construções que margeavam a ponte começaram a ser substituídas por construções altas ou até mesmo torreões, fazendo uma forma de cidade elevada, conectando pontos baixos a altos. É claro que a maioria dessas construções são utilizadas para diversos fins mais lucrativos que a simples moradia, servindo como templos, lojas, quartéis, hospedarias, tavernas, oficinas e guildas. As verdadeiras passagens para as pontes são escadarias localizadas próxima aos portões das muralhas. A passagem dessas escadas muitas vezes é controlada a entrada e saída de pessoas.

Muralhas e Pontes no seu Jogo

Essa segunda matéria de Rygar, apesar de ser pouco genérica, ainda pode servir com um pouco de ajuste para inspiração em sua campanha. Muitas cidades medievais possuem algum forte ou muralha em seu interior, e passar por essas muralhas pode ser tão complicado como passar pelas passagens de Rygar.

O Grande Muro, Toda cidade medieval tem um

O Grande Muro, Toda cidade medieval tem um!

Para aqueles que desejam iniciar uma campanha em Rygar, mostrar a dificuldade em passar por suas muralhas e pontes será um bom encontro, mas não exagere colocando situações embaraçosas de cobranças e pedágio e verificação de documentos toda vez que os personagens se deslocarem dentro da cidade. Utilize-as também quando um inimigo desejar barrar a passagem dos heróis, ou emboscá-los, criando entraves e até combates nesses pontos críticos. Outra maneira é ter uma justificativa é servir como forma de drenar o excesso de tesouro do grupo, reduzindo uma certa quantia de peças de ouro com o passar do tempo.

Rygar ainda está em construção, e muita coisa do que foi dito aqui poderá ser alterada com o tempo, inclusive dependendo da criticas atualizarei esse artigo com as sugestões propostas pelo pessoal da lista dos blogs de rpg. Então não se acanhe, dê sugestões para melhoria desse artigo ou sugestões de novos artigos.

Rygar é uma cidade coletiva construída pelo grupo de blogueiros de RPG, e teoricamente estará em desenvolvimento em vários dos sites da blogosfera. E o próximo passo pode ser o seu. Ajude-nos a desenvolver esta idéia em seu blog.

Veja Também:

A Altíssima Ordem dos Burocratas de Rygar

A Encruzilhada das Pedras

A Guilda dos Informantes de Rygar

Projeto de Cenário “Blogalizado”…Rygar!

Advertisements

11 Respostas to “Os Muros e Pontes de Rygar”

  1. […] agora, temos posts do Inominattus e do Guerras Dracônicas. Em seguida, publico a minha primeira […]

  2. […] A encruzilhada faz parte da história local, tendo surgido bem antes das pontes de Rygar serem construídas. […]

  3. […] sendo criado em conjunto pela Blogosfera RPGística Brasileira. Veja também as contribuições dos Pergaminhos Dourados, do Inominattus e do RPGista.com.br.Espero que seja válido para você que leu! […]

  4. […] 23 23UTC Março 23UTC 2009 A Praça das Raças – uma adição a Rygar Posted by Fábio Emilio Costa under Blogosfera, Cenários, Fantasia, Locais, Materiais, Mini-Cenários, Organizações, RPG em Geral   “Como todos sabem, Rygar não consta apenas com humanos em sua população. Anões, Elfos, Halflings, Gnomos e outros seres de constituição igual à do ser humano vivem em nossa cidade. Realmente existem pragas como a do ocasional batedor de carteiras goblin ou mercenário minotauro que sai da linha, mas a grande maioriavem para Rygar apenas cuidar de seus afazeres, sem interferir ou causar problemas à sociedade. Portanto, é o mínimo de cortesia que podemos ter em oferecer a esses visitantes um espaço que, ao mesmo tempo que permita um encontro com os seus, ofereça um ponto de concórdia para os negócios de todas as partes. Desse modo, é imprescindível instituir um local como esse no meio de nossa amada cidade, para que os filhos dos outros Deuses possam encontrar seu próprio espaço e possam comungar entre os seus e entre os que lhes são queridos.“Audrax Mayrethral – Meister da Guilda dos Comerciantes, conforme registrado por Domenique Hyarek, membro oficialmente denominado pela Altíssima Ordem dos Burocratas de Rygar, durante a reunião do Conselho da Cidade de Rygar na qual a Praça das Raças foi institucionalizada como parte da Grande Obra. […]

  5. […] sendo criado em conjunto pela Blogosfera RPGística Brasileira. Veja também as contribuições dos Pergaminhos Dourados, do Inominattus e do RPGista.com.br, assim como as demais contribuições do +4.Espero que seja […]

  6. […] onde hoje ficam o Distrito do Mercado e a Praça das Raças. Quando ficou decidida que haveria a Grande Obra, muitos de seus moradores ficaram apavorados com o que viram: uma boa parte do espaço que antes […]

  7. […] sendo criado em conjunto pela Blogosfera RPGística Brasileira. Veja também as contribuições dos Pergaminhos Dourados, do Inominattus e do RPGista.com.br, assim como as outras contribuições do +4.Espero que seja […]

  8. […] Duas pontes que cruzavam o bairro foram destruídas durante o incidente e, infelizmente, ainda não foram reconstruídas, já que seus pilares de sustentação não podem ser alcançados pelas equipes construtoras da cidade. […]

  9. Era de se esperar que a cidade de Rygar tivesse entraves como estes hehe

    parabéns, botei o post de vocês no site oficial do Rygar.

    E rygar tem site oficial hehe?
    agora tem, devidamente registrado, catalogado e aprovado pela Altíssima Ordem dos Burocratas =D

    Obviamente todos os créditos apontam para este post =)

  10. […] Duas pontes que cruzavam o bairro foram destruídas durante o incidente e, infelizmente, ainda não foram reconstruídas, já que seus pilares de sustentação não podem ser alcançados pelas equipes construtoras da cidade. […]

  11. […] A encruzilhada faz parte da história local, tendo surgido bem antes das pontes de Rygar serem construídas. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: