Tavernas mais do que exóticas – Parte 3


Trago mais uma parte da serie Tavernas mais do que exóticas, dessa vez com uma taverna sombria e peculiar, ideal para

Taverna da caveira negra

Localização: Reino decadente de Gamor
Bebidas: Vinhos, cervejas, entre outras
Comida: Normal
Mesas: 15 mesas grandes
Atendimento: Trotem, Uila, Fara e Sona
Acomodações: Nenhuma
Preço dos produtos: Normal

Mantur, colecionador de crânios, era um necromante bom vivant, sempre adorou tavernas, bebidas,  mulheres e crânios. Aprendeu a arte negra através de conhecimento passado de pai para filho em sua família, mas se cansou da vida de estudos necromanticos, assaltos as cemitérios, e conjuração de mortos-vivos. Então teve a brilhante idéia de unir suas duas “paixões”: criar uma taverna onde pudesse ter seu sustento e prazeres.

Sua taverna é limpa e organizada, quase beirando uma taverna de luxo, possui a peculiaridade de que  todas as canecas são feitas de crânios, a maioria de monstros trazidos por heróis. Quem trouxer um crânio de uma nova criatura pode se beber de graça por alguns meses ou anos dependendo da raridade da criatura (2 meses / ND). Mantur não contrata guardas costas, pois os crânios podem criar vida e atacar ao seu comando (use a estatística dos vargouiles com remoção de sua habilidade de beijo). Para decidir se Mantur já possui algum crânio jogue 1d20, caso o valor seja superior ao ND da criatura ele já possuirá ela em sua coleção.

Para servir seus clientes 4 belas escravas servem os clientes com bebidas e comidas, que elas mesmo preparam. Sempre vestidas com roupas compostas e elegantes, apesar de serem escravas é proibida o abuso sexual. São elas: Trotem é uma mulher humana alta e ruiva, com idade aparente de 30 anos; Uila é uma garota loira, a mais nova de todas, com 18 anos, porem a mais prendada, responsável pela grande parte dos pratos da casa; Fara e Sona são duas gêmeas morenas, com cerca de 25 anos  ocupadas praticamente com o atendimento, pois sabem cozinhar muito pouco.

Veja também:

Tavernas mais do que exóticas – Parte 2

Tavernas mais do que exóticas – Parte 1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: