Mortos, mas nem tanto: Zumbis Medievais


Os zumbis no RPG de Fantasia medieval são bastante comuns, mas não no formato que os deixa mais legais: Hordas de zumbis ambulantes comedores de carne e capazes de transformar todos mortos sob seus dentes em novos zumbis!

Esse tipo de zumbi pode ser visto em Zumbi Infectado pelo G Vírus – Resident Evil Outbreak para Ação!!! matéria do mestre Valberto, que também publicou essa matéria para os zumbis se sairem melhor: Top 7 dicas para zumbis.

O que usar contra zumbis na era das trevas:

Armas copo a corpo: Muitas são eficientes, mas quando se enfrentam uma horda de comedores de carne se cercar deles significa a morte. Evitar usá-las é a única forma de manter-se vivo.

Escudo de corpo: Ideal quando usado em grupo como uma parede móvel, capaz de retardar temporariamente uma horda em um canto apertado. Mas a queda de um pode ser a queda de todos.

Flechas flamejantes: São as armas ideais, acertam fácil e destroem os desmortos causando confusão e possivelmente espalhando o fogo pela horda.

Fogo Grego: Item caro, mas poderoso contra zumbis, alem de afetar muitos ao mesmo tempo, pode causar o mesmo efeito das flechas flamejantes.

Magias: Extremamente eficientes contra os mortos, mas deve ser usado na hora certa evitando desperdício. E em um ambiente que parar para descansar pode ser a morte, economizá-las é a melhor coisa a fazer, não se sabe quando poderá restaurar as energias e preparar novos encantos.

Rede: Arma ideal para locais apertados, impedem temporariamente o avanço dos zumbis, até rasgarem as redes, ou a horda atropelar os aprisionados.

Apresentamos agora alguns mini cenários que podem trazer esse clima no RPG medieval são:

Cerco ao castelo: Após toda uma região devastada pelos desmortos, o único baluarte contra essa luta é a fortaleza do escudo. Suas altas e grossas muralhas impedem que os comedores de miolos derrubem ou escalem a muralha do escudo. Mas a escassez de mantimentos dentro do castelo e a quantidade crescente de zumbis que se aproximam de toda parte começam a preocupar os sobreviventes. Os mortos começam a se empenhar, e subirem uns nos outros como uma onda disforme de podridão ameaçando inundar a muralha. Apenas duas idéias pareceram válidas para sobreviver a horda: Tentar achar uma saída pela antiga mina sob a qual a fortaleza foi construída. Ou tentar abrir um caminho pela horda.

Colheita Maldita: Após sobreviverem a ultima horda, a fome corrói o interior dos heróis. A procura de comida leva-os até os enormes milharais do reino. Um milharal parece resistir ao tempo e traz esperança de um novo jantar. Os milhos nas bordas do milharal parecem já terem sido colhidos resta checar se ainda existe milho em seu interior. Mas mal sabem eles que com o passar do tempo todos que entraram lá foram mortos por zumbis e que uma horda deles espera silenciosamente por mais visitantes, tragando-os para dentro do labirinto de milho e atacando de onde menos se espera.

Mina Atacada: A gigantesca mina de Delados, com dezenas de quilômetros e centenas de mineiros, não mantêm contato (nem envia minerais) a mais de uma semana com o reino, e os personagens foram os escolhidos para checar o que aconteceu, eles recebem um mapa da mina não atualizado e dez soldados para ajudá-los na tarefa. Chegando no entrada da mina, a destruição externa é evidente, e tudo indica que todos fugiram para seu interior. Ao procurar no interior da mina, encontram sobreviventes que parecem comer alguma coisa no chão, eles não respondem ao chamado dos heróis, são zumbis! Os mineiros se amaldiçoaram com a infecção zumbi, talvez sendo o primeiro foco da maldição ao encontrarem algum segredo em nas profundezas da mina. Para tentar escapar, muitos mineiros se esconderam no interior da mina atraindo os amaldiçoados para seu interior, mas por pouco tempo. Logo as barreiras criadas por eles serão quebradas e os zumbis matarão todos os sobreviventes e então escaparam definitivamente para superfície em busca de mais carne!

O Calabouço: Os personagens são culpados de um crime que não cometeram, não há chance de escapatória e são rendidos desarmados e enviados para as catacumbas de Presarius, um forte prisão onde são mantidos os prisioneiros do reino. Logo após a primeira noite, gritos de horror são ouvidos em toda a prisão, e carcereiros amedrontados liberam todos de suas celas, mas quando chegam na ultima cela, dos heróis, são mortos por assassinos sedentos por vingança. Os gritos de terror continuam, e a chave da cadeia está a dos personagens. A prisão foi invadida de alguma forma por zumbis amaldiçoados, talvez conjurados por inimigos dos personagens só para matá-los, agora resta conseguirem escapar pela fortaleza prisão e seus corredores apertados para sobreviverem aos amaldiçoados.

A cidade: As movimentadas e apertadas ruas de Sinoria, são ótimas para encontrar tudo que se procura, o comercio agitado, e suas casas apertadas, com ruas fazendo um labirinto eterno são o local ideal para toda corja de pessoas se esconderem. A grande festa anual dura uma semana inteira, e é o pico da agitação da cidade, após ela, no outro dia, a ressaca toma conta de todos. Hospedados nos palácios dos lordes comerciantes, o melhor que o dinheiro e a amizade pode comprar, os heróis descansam em paz. Até que a maldição dos desmortos chega a Sinoria. A infecção se espalha silenciosa entre os entorpecidos, e quando a população se dá conta se encontra cercada pelos mortos, a noite gritos de desesperos escoam pelas apertadas ruas, e os heróis se vêem cercados por ruas infestadas de comedores de carne humana. Resta a eles fugirem pelos becos e telhados da hora faminta de zumbis.

No interior do Castelo: No castelo de Preservor, os heróis são convidados a passar a noite antes da próxima missão pelo reino. A noite pretendia ser calma, até que a maldição chega ao interior de Preservor. Soldados tentam combater ex-companheiros retornado dos mortos, e seus corredores já se encontram infestados pelos corpos famintos dos camponeses zumbis da pequena vila da proximidade de Preservor.

A Ilha: A grande ilha do Reino mantém locais de grande importância, sendo o grande “forte” natural que manteve o reino vivo tanto tempo. Aqui onde a maldição surgiu e ameaça espalhar por todo o mundo. Caso não queira contamina todo o seu mundo medieval com zumbis, todos os acontecimentos podem ocorrer na grande ilha, inserindo nela qualquer ponto que o mestre achar interessante, seja o calabouço de Presarius, a fortaleza do escudo, o castelo de Preservor, a cidade de Sinoria, a mina de Delados, os enormes milharais do reino, ou qualquer outro ponto interessante que o mestre achar. Aqui seria o cenário de zumbis auto contido para campanhas medievais. Nela os personagens poderiam estar em busca de alguém ou alguma coisa, e mesmo com a maldição teriam que ficar na ilha até achar o que procuram.

Futuramente detalharei cada um dos tópicos. Espero que tenha gostado da matança.

Nota: Dia 20/12/2008 em natal ocorreu uma Zombie Walk. Muitos amigos meus estavam lá, e meu carro foi atacado no processo. Mas estou tão fissurado em blogar, que entre um miolo e outro venho aqui blogar!

Advertisements

6 Respostas to “Mortos, mas nem tanto: Zumbis Medievais”

  1. Este seu artigo ´um verdadeiro achado. meu parabéns!

  2. Obrigado Valberto, estamos ai 🙂

  3. […] Nume do .20 poublicou uma matéria similar a minha, só que no mundo moderno. Seguindo a mesma alinha dele e do Daniel no comentário da matéria do […]

  4. Caçando coisas pra minha campanha de Xcrawl, acabei de achar…

    Faço coro ao Beto. Curti MUITO!

  5. […] O que li foi muito bom, um cenário bem pé no chão em termos de realismos, narrado pelo ponto de vista de um personagem, e que está cheio de ganchos. temos pelo menos dois grandes inimigos, a ordem de paladinos, e o antigo mal morto vivo (o que permite nesse cenário jogar algo como uma invasão zumbi medieval). […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: